Com o defeso, o preço do camarão sobe no mercado

0
No Mercado de Aracaju, preço do quilo de camarão já está mais alto

O preço do camarão está em alta no Mercado de Aracaju. O quilo do pistola, que antes era vendido por R$ 38, agora está por R$ 45. Já o camarão cinza (o de viveiro), que custava R$ 28, está por R$ 35. E o quilo do médio (rosa), que podia ser encontrado por R$ 18, está por R$ 25. A alta nos preços do marisco se dá por causa da chegada do defeso do camarão que iniciou nesta terça-feira, 1º, em todo território nacional, e segue até o dia 15 de janeiro.

Mesmo com esse aumento, os comerciantes esperam vender muito camarão neste período. Alguns se preveniram quanto a possível falta do produto no mercado, elevando o estoque da iguaria muito apreciada na culinária sergipana. Foi o caso da feirante Edna dos Santos: “A quantidade que tenho de camarão no meu estoque dá para suprir até o período da Semana Santa”, garante. Para ela, o período do defeso é uma das melhores épocas do ano para lucrar um bom dinheiro.

A feirante Edna fez um bom estoque de camarão e espera vender muito

“Vamos vender o que já temos estocado e por um preço mais alto”, afirma. Segundo Edna, os clientes reclamam da alta nos preços, mas não deixam de levar o produto.  “Até porque durante o defeso tem pouca gente vendendo camarão, tendo em vista que nem todos fazem estoque, como eu tenho, para mim, essa é uma fase que vendo até mais rápido e lucro mais”, diz.

Diferente do que acontece com a vendedora Adriana Costa Santos, que já está esperando faltar o produto em sua banca. Ela tem espaço na câmara frigorífica do Mercado Albano Franco, mas não fez um bom estoque. “O camarão que eu vendo vem de Pirambu, ou Ilha das Flores. Como está proibida a pesca, vai chegar uma hora que não vamos ter mais camarão de alto mar. Mas, o cinza, que é criado em viveiro, esse não vai faltar”, afirma.

Na banca de Adriana, que também fica no Mercado Albano Franco, o preço do quilo do

Adriana informa que somente o camarão cinza não deverá faltar nas bancas

camarão também já aumentou. O período de defeso tem como objetivo a proteção dos camarões jovens em fase de recrutamento e desova. Neste período, fica proibida a pesca, conservação, beneficiamento, comercialização ou industrialização do camarão rosa, sete barbas e branco. Os pescadores que descumprirem  o período será sujeito à multa, cancelamento da licença e pode responder processo criminal”, diz.

Por Moema Lopes

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais