Consumidor tem que gastar mais para comprar a cesta básica

0

Seu dinheiro não tem o mesmo valor a cada vez que se vai à feira. As oscilações dos preços dos produtos da cesta básica estão cada vez mais freqüentes em alguns estabelecimentos comerciais na capital sergipana. A mesma quantia que se leva para fazer compras num prazo de 15 dias não é a mesma para obter os mesmos produtos.

A consumidora do Mercado Albano Franco, Silvânia Souza, diz que “alguns itens estão muito além do que era há 15 dias ou 1 mês. A farinha mesmo, o que antes era R$ 1,00, agora é R$ 1,80. São produtos como farinha, feijão, arroz, verdura, etc, que realmente são baixos, mas que já está pesando no orçamento”. Ela destaca ainda que antes levava a quantia de R$ 50 e que para se levar os mesmos produtos da compra anterior, gasta hoje de R$ 70 a R$ 80. “O mais engraçado é que antes ia ao Mercado achando que comprava mais barato, mas não, está tal e qual ou até mais caro”, completa.

O comerciante José Ari observa também essa alta, destacando que o preço do feijão há um mês custava R$ 3,00 e hoje, R$ 4,50; o arroz, de R$ 1,50 passou  para R$ 2,20. Já o outro vendedor, Antônio de Jesus, diz que para “ver a dimensão do quanto está a alta do produto é que a compra do saco de batatinhas custava R$ 70 em 15 dias e agora, a R$ 80”.

Aracaju tem uma das mais baratas

Um estudo realizado pelo Dieese destaca que em maio, Aracaju apontou no quadro dos que tiveram o menor aumento no valor da cesta básica no último mês, equivalente a 5,83%. A cesta custa hoje R$ 183,40, valor que representa 48,04% do salário mínimo líquido dos consumidores.

Os dados foram coletados em 16 capitais brasileiras, registrando o custo e a variação da cesta básica. Em Aracaju, o valor registrado representa o segundo menor dentre as capitais nordestinas, perdendo somente para Salvador, onde a cesta custa R$ 176,05.

Entre os produtos que apresentaram redução no preço estão o feijão carioquinha, a manteiga e o açúcar. No entanto, foram registrados aumentos nos preços do tomate (27,68%), arroz (9,20%) banana (9,04%), pão (7,64%), café (7,34%), carne (3,93%), farinha (2,82%), óleo (1,65%), leite (1,36%).

Comentários