Consumo de gás natural cresceu 2,2% em Sergipe

0
Indústrias sergipanas consumem em média 188, 6mil ao mês (Foto ilustrativa)

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados da Associação Brasileira das Empresas Distribuidoras de Gás Canalizado (ABEGÁS), apontou que foram consumidos, no mês de agosto deste ano, uma média de 288,9 mil metros cúbicos (m³) de gás diário em Sergipe. O consumo de gás foi 2,2% superior ao do mês anterior. Na comparação anual, em relação ao mesmo mês do ano passado (agosto/2015), o consumo apresentou crescimento de 1,4%.

O consumo médio das indústrias sergipanas foi de 188,6 mil m³/dia, maior 1,3%, na comparação mensal (julho/2016), porém ficou 0,8% abaixo do registrado no mesmo mês do ano passado (agosto/2015). O presidente executivo da Abegás, Augusto Salomon, defende a importância da indústria de gás natural para a economia, e afirma “Estamos empenhados em mostrar que a indústria do gás natural é um dos setores que podem colaborar para a atração de investimentos em infraestrutura no País e para a retomada da economia, o que com certeza estará refletido nas diretrizes do Governo Federal para o setor”

Consumo de gás por segmento
Analisando por segmento, o consumo nas indústrias continua tendo a maior participação (65,3%), sendo seguido pelo consumo automotivo (postos), com 31%. Em conjunto, estes segmentos responderam por mais de 96% do total de gás consumido em Sergipe.

O consumo do segmento veicular somou 89,6 mil m³/dia, apresentando retração de 3,1% em relação ao mês anterior. Na comparação anual, o consumo foi 7,3% maior. O consumo de gás natural para cogeração ficou em 2,1 mil m³/dia, o que representou uma expansão, na comparação mensal de 5%, já na comparação anual (agosto/2015), houve crescimento de 59,3%.

Nas residências e no comércio, o volume consumido foi de 5,2 e 3,4 mil m³/dia, respectivamente. Para as residências, o consumo apresentou expansão, ficando 15,6% maior e para o comércio houve acréscimo de 9,7%, ambas em relação ao mês anterior. Em relação ao mesmo mês do ano passado (agosto/2015), o consumo residencial cresceu 24,1% e o consumo comercial cresceu 7,3%.

UNICOM/FIES

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais