CPMF entrega 19 mil pessoas ao leão

0

Mais de 19 mil contribuintes estão na mira da Receita Federal. Segundo a Receita, a movimentação financeira de cada um deles não condiz com os rendimentos declarados. Ao todo, são 19.726 pessoas que serão fiscalizadas pelo órgão federal. Entre janeiro e março, 4.560 supostos sonegadores foram autuados em multa com valor de R$ 20,067 bilhões.

Para identificar as irregularidades, a Receita se utilizou da Contribuição Provisória sobre Movimentação Financeira (CPMF), que serve como instrumento de mapeamento das movimentações bancárias dos clientes. Segundo o órgão, a CPMF é um indicativo de incompatibilidade e a maior parte dos casos de sonegação são descobertos a partir da análise desse imposto.

Outra forma de apuração é através dos dados remetidos à fiscalização por meio das imobiliárias, que repassam informações sobre compra, venda e aluguel de imóveis. As operadoras de cartão de crédito também cumprem essa função.

Hoje, sabe-se que os profissionais liberais estão entre os maiores sonegadores de impostos, diz a Receita. A principal causa disso é a falta de vínculo empregatício e a falta de controle sobre rendimentos. Porém, não adianta querer enganar o leão: há métodos para se identificar sonegação de imposto também nestes casos, porém, eles não são revelados pela instituição.

Comentários