Crédito sufoca as empresas brasileiras

0

A rigidez dos bancos na concessão de crédito começa a sufocar as empresas brasileiras que precisam de capital para tocar os negócios. Nas últimas semanas, com a deterioração da crise financeira e as incertezas sobre os rumos da economia mundial, o dinheiro praticamente desapareceu do mercado e comprometeu o planejamento estratégico de companhias de setores e tamanhos diferentes.

Quem teve o privilégio de, pelo menos, ser atendido pelos gerentes bancários levou um susto com as condições embutidas nas linhas de financiamento: as taxas de juros dobraram, os prazos encolheram e as garantias foram ampliadas. Nem mesmo o esforço do Banco Central para irrigar o mercado de crédito conseguiu comover as instituições financeiras. Quase todo o dinheiro liberado do recolhimento dos compulsórios – que deveria manter a oferta de crédito no mercado – voltou para os cofres da autoridade monetária.

Por Ivan Valença

Comentários