Crise econômica ameaça tradição de Cosme e Damião

0
Baixa procura pelos produtos deixou comerciantes preocupados (Fotos: Portal Infonet)

A tradição anual de distribuição de guloseimas e do prato típico caruru no dia dos santos irmãos, São Cosme e Damião, está perdendo força por causa da crise econômica. Desde o ano passado que os comerciantes que vendem os produtos têm sentido os efeitos da atual conjuntura financeira do país.

No Mercado Central, por exemplo, os vendedores de quiabo e dos demais produtos utilizados no preparo da comida, já perceberam que a procura está em baixa. Há mais de 50 anos trabalhando no local, Mércia Araújo disse que desde 2014 vem sentido queda nas vendas. A vendedora, que chegou a vender seis sacos de quiabos nesta mesma data, não consegue vender dois sacos. “O comércio está muito lento. Nunca enfrentamos um momento desses, pois vendia muito quiabo para a festa de São Come e Damião, mas não consegui vender quase nada até agora”, lamenta.

No ano passado o quiabo chegou a custar R$ 7 o centro, mas o legume sofreu reajuste e está sendo vendido a R$ 10. Os comerciantes dizem que já compraram o produto mais caro, por conta dos efeitos da seca. A castanha, o amendoim e demais produtos utilizados no cozimento, também tiveram baixa nas vendas. “A gente espera que esse momento passe logo, pois precisamos pensar que tudo vai melhorar”, disse outro comerciante.

Tradição

A devota de São Cosme e Damião, Genira de Jesus, buscou alternativas

Para não fugir da tradição e não gastar muito dinheiro, a devota de São Cosme e Damião, Genira de Jesus, buscou alternativas. “Eu não posso gastar dinheiro com comida, pois as coisas estão difíceis, tudo ficou caro. Então, para este ano, vou preparar caruru com apenas 200 quiabos e distribuir balas. Assim, não deixo de lado minha devoção”, conta a devota, que antes preparava o alimento com 500 quiabos.

Doces

Quem trabalha no segmento de venda de doces também está sentindo os efeitos de baixa nas vendas. A guloseima é também um produto muito procurado nesta data.

Entenda a crença

De acordo com a religião, os gêmeos nasceram em Egeia e tinham outros três irmãos. O pai foi mártir durante a perseguição dos cristãos na era de Diocleciano. Cosme e Damião eram médicos que curavam os enfermos não só com seu saber, mas através de milagres propiciados por suas orações. Tinham como nomes verdadeiros, Acta e Passio. Os adeptos da Igreja Católica que possuem filhos gêmeos costumam celebrar a data oferecendo caruru e doando brinquedos e doces ás crianças.

Mércia Araújo disse que desde 2014 vem sentido queda nas vendas

A castanha, o amendoim e demais produtos utilizados no cozimento, também tiveram baixa nas vendas

Por Eliene Andrade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais