CUT vê inconsistência nas contas do Governo do Estado

0
Estudo aponta mais de R$ 150 milhões em receita negativa (Foto: Portal Infonet)

A Central Única dos Trabalhadores (CUT) reuniu na manhã desta sexta-feira, 13, líderes sindicais para demonstrar, através de números, que o Governo do Estado estaria realizando gastos, principalmente com pessoal, e que estaria apresentando números inconsistentes. Os servidores estão há três anos sem receber reajuste, segundo os sindicalistas.

No estudo feito pelo diretor de formação sindical da CUT, Roberto Silva, e pelo técnico do Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos em Sergipe (Dieese), Luiz Moura, aparece o número de mais de R$ 150 milhões, que teria sido computado como receita negativa. "É como se o estado tivesse pagado pelo serviço que ele próprio prestou", explica Jairo de Jesus, diretor da CUT.

Ainda segundo Jairo, o Governo teria apresentado números considerados inconsistentes relacionados à receita do estado. "A gente acredita que houve manipulação desses números e por isso chamamos aqui os trabalhadores para mostrar que o Governo está mentindo, quando diz que não pode realizar reajuste por causa da lei de responsabilidade fiscal", reitera.

Estudo

O técnico do Dieese, Luiz Moura, afirma: “Há uma divergência entre os sindicatos e a Secretaria da Fazenda. Sabemos da dificuldade do Governo em realizar esse reajuste, mas a dificuldade maior é dos servidores, que está há 3 anos sem receber o reajuste", diz o técnico que é também responsável pelo estudo.

Governo

O secretário de comunicação do Governo do Estado, Sales Neto informou que as contas são monitoradas pelos órgãos de controle e que não há nada de errado com os números. “A Secretaria da Fazenda já explicou exaustivamente as contas das despesas. Vale ressaltar que estamos à disposição para esclarecer qualquer dúvida. Em relação à lei de responsabilidade fiscal, o Governo do estado só pode fazer aquilo que é permitido”, esclarece, Neto.

Por Eliene Andrade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais