Em maio, Sergipe registrou saldo negativo de 3.410 vagas de emprego

0
Construção foi a segunda atividade com maior demissão em maio (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Análise realizada pelo Boletim Sergipe Econômico, parceria do Núcleo de Informações Econômicas (NIE) da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES) e do Departamento de Economia da UFS, com base nos dados do Novo Cadastro Geral de empregados e desempregados (Caged) da Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, revelou que houve saldo negativo de 3.410 vagas de emprego com carteira assinada no estado, em maio deste ano.

O saldo de maio decorre da diferença entre 2.564 admissões e 5.974 desligamentos no período analisado. Com o registrado em maio, o saldo acumulado no ano de 2020 (janeiro a maio) apresenta-se negativo e chega a 13.040.

Atividades

A análise dos dados apontou que houve fechamento de vagas em quase todos os grupamentos de atividades econômicas do estado. Os destaques foram os grupamentos de serviços, com saldo negativo de 1.034 vagas.

Em seguida ficaram as atividades da Construção (-909 vagas), de Comércio e reparação de veículos automotores e motocicletas (-712 vagas), Indústrias de transformação
(-526 vagas), Administração pública, defesa e seguridade social, educação, saúde humana e serviços sociais (-263 vagas) e Outras Indústrias (-154 vagas).

Por outro lado, as atividades de Agricultura, pecuária, produção florestal, pesca e aquicultura registraram abertura de 188 postos de trabalho no período.

 

 

Fonte: Ascom Fies

Comentários