Empresários preocupados com violência no Centro

0

Sadi Gitz apresentará sugestões aos gestores públicos
Comerciantes de Aracaju estão preocupados com o aumento do número de arrombamentos e assaltos às lojas localizadas no Centro Comercial.  Para discutir o problema, representantes da Associação Comercial e Empresarial de Sergipe (Acese) e de órgãos ligados à Secretaria de Segurança Pública, estarão reunidos nesta quarta-feira, 15.  O encontro será na sede da entidade à rua José do Prado Franco, a partir das 8h30.

 

Na ocasião, o presidente da Acese, Sadi Gitz pretende debater com os gestores públicos as diversas sugestões apresentadas pelos empresários que foram vítimas da violência no Centro, como alternativa para reduzir os prejuízos no setor. Entre as propostas, estão o fechamento dos bares do centro da cidade a partir das 22 horas, a retirada dos ônibus coletivos que ficam estacionados no entorno do antigo Terminal Rodoviário, facilitando o acesso de arrombadores e assaltantes aos telhados das lojas, além da ampliação no número de policiais e viaturas nas ruas do centro.

 

Também será solicitada a instalação de um novo Posto Policial e a ampliação da atuação dos Conselhos Tutelares e do Juizado em relação às crianças e adolescentes que ficam nas ruas, e que muitas vezes consomem drogas para praticar pequenos furtos.

 

Foram convidados para o encontro, o comandante do Policiamento Militar da capital, coronel Mauricio da Cunha Iunes, o Secretário da SSP Kércio Silva Pinto, o superintendente da Polícia Civil José Gilberto Guimarães Neto, o comandante geral da Polícia Militar, coronel Magno Silvestre dos Santos, o presidente do Conselho Municipal do Direito da Criança e do Adolescente, José Humberto de Góes Júnior, o superintendente da SMTT Antônio Samarone de Santana, representante do Ministério Público Estadual e a diretora-presidente da Fundação Renascer Maria José de Souza Batista Santos.

 

Comentários