Escolhida nova diretoria da Fecomércio

0

Eleições aconteceram na manhã desta segunda-feira, 18 (Foto: Ascom Fecomércio)

Aconteceram no início da manhã desta segunda-feira, 18 na sede da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de Sergipe (Fecomércio), as eleições para a ocupação dos cargos vagos em decorrência do falecimento do 1º Vice-presidente da instituição, Marcelo Oliveira  e de alguns diretores que renunciaram, por motivos de ordem pessoal.

Na ocasião, foram eleitos e empossados como diretores: Fernando Augusto de Moraes Silva, para 1º Vice-presidente (Sindicato de Materiais de Construção); Fernando Silva Barreto, 1º Secretário (Sindicato dos Lojistas) e Juliano César Faria Souto, 1º Tesoureiro, (Sindicato Atacadista).

Na sequência, foram convocados os suplentes Pedro Anísio Alves, para ocupar o cargo de Diretor para Assuntos do Comércio Atacadista e Varejista (Sindicato Varejista) e Clóves Nascimento Alcântara, para o cargo de Diretor para Assuntos Governamentais (Sindicato de Representantes Comerciais).

Segundo o presidente da Fecomércio, Abel Gomes da Rocha Filho, a diretoria está bem representada com participantes de quase todos os sindicatos que compõem a federação, a exemplo do Atacadista, Varejista, Lojista, Material de Construção e Representação Comercial.

“Espero poder dar continuidade aos trabalhos: eficiência com gestão participativa. Existem muitos projetos para serem tocados, tanto no desenvolvimento do comércio como para o Sistema Sesc/Senac, sempre ouvindo as propostas que com certeza virão dos novos diretores empossados, assim como, do Conselho de Representantes que compõe a Federação do Comércio”, afirmou.

De acordo com Abel Gomes, as entidades são maiores que as pessoas que ocupam os cargos, favorecendo a defesa dos interesses do comércio de Sergipe. “Não adianta levar para a federação questões pessoais. Acho que agora teremos condições de desenvolver mais rápido nossas ações. A federação continuará ajudando os sindicatos filiados, independente do seu presidente e  do seu posicionamento pessoal. O que importa é a categoria econômica que ele representa", ressaltou.

Com informações da Ascom Fecomércio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais