Fórum debate políticas públicas para desenvolvimento territorial

0

Evento vai até a sexta-feira, 27
O principal foco do Fórum Internacional de Desenvolvimento Territorial  é discutir e traçar medidas que visem melhorar a vida dos cidadãos que moram no campo, estimulando a geração de renda através da agricultura familiar e evitando que haja a migração para a cidade. Sergipe sedia a partir desta terça-feira, 24, e até a sexta-feira, 27, o evento num ambiente que reúne gestores de todo o Brasil e países Ibero-americanos.

Entre os palestrantes estão pesquisadores de países como França e Espanha, que têm no Brasil a sua base de estudos e contribuem sugerindo ações no sentido de promover tal desenvolvimento no país. Um dos expositores, o professor espanhol José Emilio Guerrero, da Universidade de Córdoba, trará em sua palestra, intitulada ‘Gestão de políticas públicas em um novo contexto territorial de parceria público-privada’, o esquema utilizado pela União Européia.

“O Parlamento construiu um regulamento que incluía todos os elementos elegíveis para o desenvolvimento rural na União Européia. Cada país elabora um plano de desenvolvimento em quatro eixos: agricultura e agroindústria; meio-ambiente, diversificação de territórios e a construção de um modelo de empresas que visem a manutenção do patrimônio cultural, do turismo e etc”, explica.

José Emilio Guerrero trará experiência da União Européia

De acordo com Guerrero, no Brasil os problemas de desenvolvimento rural são complexos e necessitam de um tratamento a médio e logo prazo, principalmente pela sua extensão territorial. “A participação e o compromisso dos agentes locais é muito importante, mas também tem que existir vontade política para que as medidas se mantenham com o tempo”, diz o professor.

Ele reconhece, entretanto, que eventos como o Fórum mostram o esforço que o país tem em desenvolver seus territórios. “O Brasil participa de uma rede de governos da América Latina, Caribe e Europa para a troca de experiências dentro desse eixo”, conta.

Ainda segundo José Emilio, o principal objetivo é que esse desenvolvimento seja sustentável em termos econômicos, proporcionando à população um nível médio de renda.  “Essas ações impactam tanto o Brasil quanto o mundo, principalmente em termos ecológicos, ambientais e sociais”, ressalta.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais