Governo debate com a ANP investimentos nas áreas de petróleo e gás

0
Diálogo com o presidente da ANP, Décio Oddone, teve como objetivo tratar de assuntos relacionados ao novo cenário do petróleo e do gás em Sergipe (Foto: ASN)

Dando continuidade aos contatos buscando criar atrativos para investimentos em Sergipe nos campos de petróleo e gás natural, o Governo do Estado, representado pelo secretário do Desenvolvimento Econômico, da Ciência e Tecnologia (Sedetec), José Augusto Carvalho, e do assessor técnico Marcelo Menezes, estiveram no Rio de Janeiro, nesta quinta-feira, 06, participando de reunião com o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), Décio Oddone.

Na pauta, constou o interesse do estado em propor a criação de mecanismo de oferta e contratação de gás para fornecimento futuro a preço competitivo, como forma de criar um forte mercado consumidor na região próxima ao Porto de Sergipe, a Usina Termelétrica (UTE),  e a Unidade de Processamento de Gás Natural (UPGN), que será construída pela Petrobras.

Também foram tratadas questões referentes ao início de produção na UTE Porto de Sergipe, além do próximo leilão da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), que está sendo aguardado com enorme expectativa pelo estado, pois poderá representar a chegada de mais uma termelétrica, e consequentemente, mais um investimento de grande porte no estado.

O secretário José Augusto Carvalho destaca todo o esforço que o governo tem realizado para oferecer um cenário promissor para a cadeia do gás natural. “Pretendemos garantir consumidores para o gás a ser produzido no estado,  evitando a realização de grandes investimentos no seu transporte, gerando receita e emprego em Sergipe”, frisa.

Na oportunidade, também destacou-se o interesse do governo em acompanhar e garantir a efetividade do processo de desinvestimento dos campos de Piranema e Piranema Sul. Os referidos campos foram colocados à venda em março de 2018, e sua produção de hidrocarbonetos tem importância estratégica para outras cadeias de valor que estão em plena estruturação no estado, a exemplo da geração termelétrica e indústria de transformação.

O assessor técnico Marcelo Menezes, destaca que a reunião foi importante também para detalhar melhor toda a questão e encontrar caminhos que atendam aos interesses do estado e alinhamento com as políticas do Governo Federal do “Novo Mercado do Gás”. “Estamos buscando criar um cenário promissor para o estado com relação a cadeia do petróleo e gás. A aproximação com a ANP nos dará diretrizes sobre as ações a serem implementadas pelo governo”, completa.

Fonte: ASN

Comentários