Horário de verão: Sergipe não precisa adiantar o relógio

0
Segundo a Energisa, se houvesse adoção do horário de verão em Sergipe, a redução de energia seria muito tímida, se comparada a outros estados (Foto: Portal Infonet)

No dia 16 de outubro, as regiões sul, sudeste e centro-oeste do Brasil irão adiantar seus relógios para acompanhar o horário brasileiro de verão. Sergipe não está incluso na medida. De acordo com a Energisa, o nordeste não sofre impacto em relação à redução de energia.

Assim como os estados do nordeste, a região norte também não adota o horário de verão porque ficam mais próximas da Linha do Equador, onde os dias e as noites têm a mesma duração ao longo do ano. Assim, adiantar os relógios em 1 hora traria uma economia pouco significativa. Segundo a Energisa, se houvesse adoção do horário de verão em Sergipe, a redução de energia seria muito tímida, se comparada a outros estados.

De acordo com informações da Agência Brasil, o objetivo da medida, adotada no Brasil desde 1931, é proporcionar uma economia de energia para o país, com menor consumo no horário de pico (entre as 18h e as 21h), pelo aproveitamento maior da luminosidade natural.

No ano passado, a adoção do horário de verão possibilitou uma economia de R$ 162 milhões, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS). A economia foi possível porque não foi preciso adicionar mais energia de usinas termelétricas para garantir o abastecimento do país nos horários de pico.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais