Inadimplência do consumidor é a maior em cinco anos

0

Compras durante a Copa do Mundo são apontadas como causa (Foto: Arquivo Infonet)
A inadimplência no país cresceu 11,5% em agosto deste ano na comparação com o mesmo período do ano passado. Segundo relatório do Indicador Serasa Experian de Inadimplência do Consumidor divulgado na última segunda-feira, 13, este aumento é o maior registrado desde 2005.

As compras feitas durante a Copa do Mundo são apontadas pela Serasa como a principal causa para o aumento do número de inadimplentes. De acordo com a consultoria, no mundial de futebol, o consumidor comprou produtos de maior valor, acumulou dívidas e não conseguiu arcar com elas.

Só na comparação entre julho e agosto, o crescimento da inadimplência foi de 1,8%. No período, o número de dívidas com cartões de crédito aumentou 5,9% e com bancos, 1,1%. Já o número de títulos protestados caiu 3,1% e o número de cheques sem fundos, 4,1%.

Comparando o período entre janeiro e agosto de 2010 com os mesmos meses de 2009, o crescimento da inadimplência foi de 0,2%. Esta foi a primeira variação positiva do indicador neste ano.

Nesta comparação, o valor médio dos cheques sem fundos cresceu 32,7%, passando de R$ 930,69 para R$ 1.235,18. O valor dos títulos protestados cresceu 6,3% (de R$ 1.103,75 para R$ 1.173,15) e as dívidas com cartões de crédito, 2% (de R$ 369,20 de R$ 376,50). Só o valor das dívidas com bancos caiu: redução de 1,3% (de R$ 1.337,32 para R$ 1.319,99).

Para a Serasa, entretanto, o crescimento da inadimplência em agosto não é preocupante. Segundo os economistas da consultoria, o atual cenário econômico do país deve colaborar para que o número de consumidores inadimplentes fique sob controle nos próximos meses.

“O reaquecimento da economia, a continuidade de geração de empregos e a elevação da massa salarial deverão atenuar esta tendência de elevação da inadimplência”, informou a Serasa.

Fonte: Agência Brasil

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais