INSS em Sergipe precisa de 800 novos servidores, diz Sindiprev/SE

0
Centrais sindicais participaram da mobilização em frente ao INSS (Foto: Portal Infonet)

Funcionários do INSS e centrais sindicais fizeram um ato em frente a agência da Avenida Ivo do Prado, em Aracaju. A manifestação é um protesto nacional contra precarização do serviço público. Em Sergipe, o INSS necessita de pelo menos 800 funcionários para atender a população com qualidade e eficiência. Nesta sexta-feira, 14, cerca de 12 monitores foram roubados da instituição que teve que suspender os atendimentos.

Joaquim Antônio disse que o INSS em Sergipe precisa de 800 novos servidores (Foto: Portal Infonet)

“Esse ato é contra todo o descaso do setor público nas esferas municipais, estaduais e federais. Todos os governos estão precarizando, sucateando o serviço púbico para poder privatizar ou terceirizar p serviço, e o INSS hoje é o modelo de descaso de qualquer gestão, por isso o ato é em frente ao órgão”, explica Joaquim Antônio Ferreira, coordenador do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde, Trabalho e Previdência Social no Estado de Sergipe (Sindiprev/SE).

Joaquim conta que todos os processos de Sergipe foram para uma fila nacional. Hoje, segundo o coordenador, processos de manutenção (auxílio doença, procuração e prova de vida) somam mais de 7 mil, e processos de concessão de benefício passam de 1 milhão. “Estamos fazendo mutirões para diminuir essa quantidade, acreditamos que em oito meses conseguiremos melhorar isso, mas hoje há 1,1 milhão de processos de perícias parados no INSS em todo Brasil”, revela.

Funcionários do INSS, integrantes de sindicatos e beneficiários se concentraram em frente ao INSS (Foto: Portal Infonet)

Apenas o concurso público pode suprir a necessidade dos estados e zerar a fila dos processos do INSS no país. “No Brasil temos um deficit de 25 mil trabalhadores e em Sergipe de 800 pessoas. Só o concurso público e a convocação de servidores é capaz de zerar essa fila”, afirma.

O INSS de Sergipe informou que o deficit de servidores é um problema de todas as agências do INSS no país, e que o Presidente da República já autorizou através de decreto contratar militares reformados para auxiliar nas agências do órgão e minimizar os impactos a sociedade.

Por Karla Pinheiro

Comentários