IPTU: Somente com pagamento da cota única PMA arrecada R$ 76 milhões

0
Segundo Passos, a estimativa é que o município de Aracaju arrecade, ao final, um total de R$ 220 milhões este ano. (Foto: Arquivo/Portal Infonet)

Após mais de uma semana do pagamento da cota única do IPTU 2020 a Prefeitura Municipal de Aracaju (PMA) já contabiliza uma arrecadação de R$ 76 milhões. Segundo o Secretário Municipal da Fazenda, Jeferson Passos, esse valor ainda é provisório, pois ainda falta a arrecadação das pessoas que optaram pelo parcelamento do imposto. Ainda segundo Passos, a estimativa é que o município de Aracaju arrecade, ao final, um total de R$ 220 milhões este ano.

“Do ponto de vista dos tributos do próprio ano de 2020 a gente espera arrecadar algo em torno de R$ 180 milhões mais cerca de R$ 40 milhões com recuperação deste imposto em relação a anos superiores. Somando tudo, está previsto uma arrecadação total de R$ 220 milhões de reais”, explica o secretário Jeferson Passos. Ele destaca ainda que esse montante final é levemente superior ao valor arrecadado em 2019, quando o município arrecadou R$ 218 milhões.

Passos diz que a fonte de renda gerada pelo pagamento do tributo é fundamental para investimentos em algumas áreas essenciais, como saúde e educação (Foto: Portal Infonet)

Passos diz que a fonte de renda gerada pelo pagamento do tributo é fundamental para investimentos em algumas áreas essenciais, como saúde e educação. “O IPTU, do ponto de vista dos tributos que o município arrecada, é o segundo imposto de maior arrecadação, só perde para o Imposto Sobre Serviço [ISS]”, afirma o secretário. “Nós dividimos o imposto da seguinte maneira: 20% vão para saúde; 25% para educação; além de destinar parte dos recursos para limpeza e manutenção da cidade além do pagamento de servidores e aposentados”, acrescenta Jerferson.

Parcelas a vencer

O secretário informa ainda que caso a pessoa não tenha pago o imposto através da conta única pode efetuar o pagamento através da modalidade de parcelamento, que já vem com os valores fixados no boleto de cobrança do tributo. “Se alguém não conseguir pagar na data da parcela pode tranquilamente efetuar o pagamento depois. O ônus que a pessoa terá vai ser o acréscimo de encargos (multa e juros)”, salienta.

Ainda segundo Passos, para emitir um novo boleto de pagamento com os valores atualizados é só acessar o Portal do Contribuinte . “Se pessoa perder o boleto, ou quiser emitir um atualizado, é só ir no site e gerar um novo”, pontua o secretário.

por João Paulo Schneider e Aisla Vasconcelos

Comentários