Livro ensina planejamento às pequenas empresas

0

Hoje à tarde, o contabilista Jádson Ricarte lançou seu livro para o público sergipano. Voltado, principalmente, para as pequenas e médias empresas, o livro “Informações Contábeis como ferramentas de gestão e planejamento tributário paras as microempresas e empresas de pequeno porte” tem como função ajudar aos pequenos empresários como melhorarem seus negócios.

 

Ricarte concedeu uma entrevista ao Portal InfoNet falando um pouco sobre o assunto e a respeito da alta carga tributária no país. Acompanhe:

 

PORTAL INFONET – Do que se trata o livro, a quem ele é direcionado?

Jádson Ricarte – O livro trata de informações gerenciais (fluxo de caixa) e é voltado para as micros e pequenas empresas. Dessa forma, ele apresenta soluções que servem para o melhor gerenciamento e para o planejamento tributário dessas empresas. Este planejamento tributário é para avaliar qual a melhor opção de tributação, ou seja, se as micros e as pequenas empresas optam em serem tributadas pelo Simples, pelo Lucro Presumido ou pelo Lucro Real.

 

INFONET – Como estas empresas podem se beneficiar com o assunto?

JR – Cobrando de seus contabilistas que façam a escrituração da contabilidade ou um fluxo de caixa para que seus dirigentes possam ter informações que ajudem a melhorar a administração.

 

INFONET – Quais as principais dificuldades dessas empresas em relação à carga tributária?

JR – A carga tributária é muito pesada, pois elas têm compromissos com o Governo Federal, Estadual e Municipal arrecadando, na maioria das vezes, em cima da mesma receita.

 

INFONET – Que aspectos o senhor consideraria importantes, hoje, para que uma empresa de pequeno porte se estabeleça no mercado?

JR – O que temos estudado e visto em outros países é que para uma empresa se estabelecer, precisa ter uma pesquisa de mercado para evitar que ela morra muito cedo como ocorre no Brasil. Então, antes de se estabelecer em determinado bairro, ou região, o empresário deveria ter em mãos uma pesquisa feita pelo governo ou pelo Sebrae, mostrando que a atividade necessária para aquela área seria padaria, por exemplo, e não uma farmácia.

 

INFONET – Como anda o mercado para a profissão de contabilista, hoje, em Sergipe?

JR – Sempre crescente. Temos muitos profissionais, mas temos muitas empresas surgindo. O mercado ainda comporta os profissionais que estão chegando. O que precisamos é nos reciclarmos sempre, para podermos assessorar os clientes. 

 

INFONET – Em relação ao Governo Federal e à carga tributária, como o senhor acha que está a situação do país?

JR – O governo é voraz, pois não controla os seus gastos e a melhor forma que ele encontra de captar receita é aumentar a carga tributária para aqueles que já pagam muito. O que deveria ser feito é reduzir os percentuais hoje cobrados, aumentar as multas por sonegação e ter uma fiscalização efetiva e eficiente, que, hoje, com a tecnologia, tornou-se bastante fácil.

Por Wilame Amorim Lima
Da Redação do Portal InfoNet

Comentários