Nossa Senhora do Socorro inicia testes na Redesim

0
Socorro é a primeira cidade do Estado a se integrar ao Redesim  (Foto: divulgação)

Os testes para a integração da Prefeitura de Nossa Senhora do Socorro na Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim) começaram na última sexta-feira, 6. Após a conclusão, a abertura de empreendimentos no município ficará menos burocrática e mais ágil.

Socorro é a primeira cidade do Estado a se integrar ao Redesim. O usuário não precisará mais ir à Prefeitura para fazer a consulta prévia de viabilidade de endereço. Agora, fará isso por meio da internet. Ele terá acesso às informações, via Portal Agiliza Sergipe, sobre a possibilidade de abrir a sua empresa com um determinado nome empresarial e no local especificado, em no máximo dois dias úteis.

Isso significa economia de tempo e dinheiro. Antes, o usuário se dirigia à Junta Comercial do Estado de Sergipe (Jucese) e registrava seu negócio em um determinado endereço. Somente após o processo ser aprovado pela Jucese, ia à Prefeitura fazer a consulta de viabilidade de endereço. Porém, corria o risco de sua empresa não ser autorizada a se instalar naquele local especificado, tendo que retornar à Jucese para fazer alteração.

Com a integração da Prefeitura de Socorro na Redesim, isso não ocorrerá mais. Ou seja: o usuário não precisará mais se deslocar várias vezes entre a Jucese e a Prefeitura e não terá mais gastos com alterações contratuais.

Uma vez a viabilidade aprovada, o usuário deve se dirigir à Junta Comercial com a documentação exigida para fazer o registro da empresa. “É Sergipe avançando no desenvolvimento socioeconômico de sua população, buscando no presente a construção do futuro. Neste momento, estamos em tratativas também com Boquim e Nossa Senhora da Glória. Inicialmente, estamos dando prioridade aos oito municípios que têm escritórios regionais da Junta Comercial”, informa o presidente da Jucese, George Trindade.

A Redesim foi criada pelo Governo Federal através da Lei Nº 11.598 de 2007. A premissa básica da rede é simplificar e diminuir o tempo e o custo para abertura de um negócio. Através de um sistema informatizado, ela integra os órgãos públicos envolvidos no registro, fechamento, alteração e legalização de empresas.

Fonte: Jucese

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais