Nove mil servidores de SE podem estar recebendo auxílio irregular

0
Dados foram cruzados pela CGU, em parceria com TCE.(Foto: Marcello Casal JR)

Em cruzamento de dados realizados de forma conjunta entre o Tribunal de Contas do Estado de Sergipe (TCE/SE) e a Controladoria Geral da União (CGU) apontou que pelo menos nove mil servidores públicos sergipanos são suspeitos de receber indevidamente o auxílio emergencial disponibilizado pelo Governo Federal a profissionais desempregados, autônomos ou mulheres chefes de famílias.

O resultado levantamento foi apresentado na sessão do TCE desta quinta-feira, 18. De acordo com os dados encaminhados pela CGU, o rombo para o Tesouro Nacional só com os dados que envolvem Sergipe, pode chegar a R$ 6 milhões de reais. O cruzamento de dados abrange servidores públicos, pessoas em cargos temporários, de confiança e de comissão, além de titulares de mandados eletivos – categorias que não têm direito ao benefício disponibilizado pelo Governo.

Com os dados em mãos, o TCE informou que a partir de agora vai acionar o Governo do Estado e os municípios envolvidos para que notifiquem os agentes envolvidos, de forma individual e reservada, e sejam informados do canal criado para devolução dos recursos eventualmente recebidos indevidamente – o site https://devolucaoauxilioemergencial.cidadania.gov.br/devolucao.

O recebimento do auxílio de forma irregular, se constatado, pode configurar crimes de falsidade ideológica e estelionato, além de sujeitar o servidor as possíveis infrações disciplinares no âmbito do Governo Estadual e de cada município.

Por Ícaro Novaes

Comentários