“O Jornal da Cidade cresce”, por Marcos Cardoso

0

Quando alcança a marca histórica de 10 mil edições, atingida no dia 29 de outubro passado, e preparando-se para comemorar 35 anos de circulação ininterrupta, no próximo fevereiro, o JORNAL DA CIDADE confirma o que é de conhecimento de todos. Este é de longe o jornal diário mais lido em Aracaju. De terça-feira a domingo, quando circula (o JC não tem edição na segunda-feira), atinge 45% das pessoas que têm hábito de ler jornal. Aos domingos, a liderança do JC cresce ainda mais, superando os 53% dentre os que lêem jornais. A constatação é da pesquisa Ibope EasyMedia, realizada entre os dias 12 e 19 de setembro passado.

 

 

JORNAIS

Terça a domingo

Domingo

JORNAL DA CIDADE

45,16%%

53,16%

Jornal B

20,00%

18,55%

Jornal C

3,00%

5,20%

Fonte: Ibope EasyMedia (Share de leitores de jornais em Aracaju)

 

O Ibope, que ouviu 920 aracajuanos, considera como potencial público leitor as pessoas a partir dos 10 anos de idade. Em Aracaju, isso representa um universo de pouco mais de 400 mil habitantes. Desses potenciais leitores, 21,58% revelaram ter hábito freqüente de ler jornal, qualquer jornal, incluindo os de fora do Estado. Quase 10%, ou 40 mil pessoas, em média, lêem com freqüência o JORNAL DA CIDADE, de terça-feira a domingo.

 

Todos os jornais

21,58%

JORNAL DA CIDADE

9,74%

Jornal B

4,31%

Jornal C

0,73%

Fonte: Ibope EasyMedia (Leitura habitual de jornais, de terça a domingo, entre aracajuanos com mais de 10 anos)

 

Os números são considerados bons, mas melhoram quando se estratifica por classe social, por nível de instrução e por idade. O público onde o JC mais cresceu foi na classe AB (alta e média alta). Aí atinge mais de 52% da preferência entre aqueles que lêem jornais habitualmente — ou mais de 20% de todos os aracajuanos da classe social AB.

 

JORNAL DA CIDADE

52,38%

Jornal B

14,59%

Jornal C

3,8%

Fonte: Ibope EasyMedia (Share de leitores de jornais, classe AB, de terça a domingo)

 

O crescimento do número de leitores do JC também é perceptível na classe C (média), mas é ainda mais visível entre os aracajuanos mais esclarecidos. Entre aqueles que têm do nível de escolaridade fundamental completo ao superior incompleto e que declararam ler jornais habitualmente, o JC é lido por mais de 41%. E entre os que possuem formação universitária completa, cuja maioria lê jornal com freqüência, o JC chega a quase 59%.

 

JORNAIS

Fundamental completo a superior incompleto

Superior completo

JORNAL DA CIDADE

41,70%

58,63%

Jornal B

17,82%

24,72%

Jornal C

4,94%

2,55%

Fonte: Ibope EasyMedia (Share de leitores de jornais, de terça a domingo)

 

Constatação semelhante acontece quando observados os leitores por idade, entre os quais o JC cresceu em todas as faixas etárias. Dentre os que têm hábito de leitura, é visto por mais de 53% dos jovens de 15 a 19 anos, por mais de 63% entre os adultos entre 30 e 34 anos, mantendo o mesmo índice entre os leitores mais maduros, com mais de 60 anos.

 

JORNAIS

Idade 15/19

Idade 30/34

Idade 60+

JORNAL DA CIDADE

53,24%

63,05%

62,71%

Jornal B

12,98%

19,33%

34,29%

Jornal C

1,83%

3,54%

4,13%

Fonte: Ibope EasyMedia (Share de leitores de jornais, de terça a domingo)

 

Os dados revelam um crescimento favorável ao JC em relação à pesquisa realizada pelo Ibope em agosto de 2003. Naquele ano, durante a semana, os leitores deste diário correspondiam a menos de 7% dos aracajuanos com mais de 10 anos. Hoje são 10%. Dos leitores da classe AB, menos de 14% tinham o hábito de ler o JC. Hoje são mais de 20%. As leitoras do JC correspondiam a menos de 5%. Hoje, 9% do público feminino lêem este diário. Compare os números do JORNAL DA CIDADE nas duas pesquisas, extraídos somente do universo de leitores habituais de jornais, de terça-feira a domingo.

 

JORNAL DA CIDADE

2003

2005

Classe AB

46,47%

52,38%

Classe C

33,91%

42,61%

Público feminino

42,21%

46,56%

Nível de escolaridade fundamental a superior

40,27%

45,01%

25 a 39 anos de idade

39,51%

46,36%

40 anos de idade ou mais

39,94%

48,56%

Fonte: Ibope EasyMedia (Share de leitores de jornais, de terça a domingo)

 

O resultado da pesquisa Ibope EasyMedia, avaliado pela diretoria do JC como amplamente positivo, vem coroar um momento especial. Em seus quase 35 anos de vida, o que hoje o torna o veículo impresso mais antigo em circulação em Sergipe, o já tradicional JORNAL DA CIDADE sempre se destacou pelas transformações gráficas que o fazem um veículo inovador e moderno, mas sem nunca descuidar da linha editorial e comercial equilibrada, garantia da credibilidade que mantém entre os sergipanos.

O jornal que um dia foi o tablóide fundado pelo empresário Nazário Pimentel e pelo jornalista Ivan Valença (este aqui ao lado, vizinho de página), cresceu após a aquisição pelo ex-governador Augusto Franco, que o tornou grande não só por fazê-lo standard, modernizou-se com os filhos Antônio Carlos Franco e Osvaldo Franco, que o fizeram colorido, e agora se prepara para novos desafios. Hoje propriedade da viúva e dos herdeiros de Antônio Carlos — dona Tereza Augusta Miranda Franco, o deputado Marcos Franco e o administrador Osvaldo Miranda Franco —, o JORNAL DA CIDADE começa a traçar os próximos 35 anos.

Comentários