Padronização das feiras livres deve iniciar até final de dezembro

0
Presidente da Emsurb, Luiz Roberto, acredita que até o final de dezembro pelo menos um lote de feiras começa a ser padronizado (Foto: Portal Infonet)

O processo licitatório das feiras livres de Aracaju foi concluído, e de acordo com o presidente da Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb), Luiz Roberto, até o final de dezembro, pelo menos um bloco de feiras, dos cinco blocos licitados, já devem estar funcionando com os balcões frigoríficos e bancas padronizadas.

Até esta sexta-feira, 28, segundo a Emsurb, o resultado da licitação deve ser homologado e divulgado. O presidente da Emsurb adiantou que já se reuniu com a empresa e ela já apresentou um cronograma para organização e padronização das feiras.

“Vamos agora promover a assinatura do contrato para que eles possam apresentar o restante da documentação que deve ser apresentada após assinatura, e eu acredito que até meados ou final de dezembro a gente já comece pelo menos em um lote montando as feiras livres com a presença dos balcões frigoríficos, das bancas e saia novas, como foi determinado pelo edital da licitação de concessão pública”, adianta.

Luiz Roberto diz que a conclusão da licitação das feiras livres é um grande avanço para Aracaju que servirá como modelo para as demais cidades do país. “Eu não vi ainda em nenhuma cidade do Brasil, pelo que eu acompanho, todas as feiras padronizadas. Você vai em alguns municípios e tem algumas padronizadas, outras não, mas eu acredito que Aracaju sai na linha de frente e vai servir de modelo para outras cidades brasileiras”, conclui.

Licitação

O Processo Licitatório Nº 02/2019 dará a concessão, pelo prazo de dez anos, a empresa Locazil Locações e Serviços Ltda, vencedora do processo por apresentar os menores valores, por lote, para a organização e infraestrutura das feiras livres de Aracaju.

O certame envolve 25 feiras da capital, as quais estão divididas em cinco lotes. No lote 1, estão as feiras do Augusto Franco, Orlando Dantas, Santos Dumont, Costa Nova, Médici e Santa Tereza. No lote 2, estão as feiras do Sol Nascente, Castelo Branco, Grageru e Bairro América. O lote 3 é formado pelas feiras do São José, 18 do Forte, Cirurgia, Bugio e Suíssa.

Com a concessão do serviço, a empresa será responsável por toda parte de manutenção e infraestrutura das feiras. No somatório dos cinco lotes, o valor cobrado para os 10 anos de concessão foi de mais de R$ 80 milhões.

Por Karla Pinheiro

Comentários