Petrobras concluirá privatização em Sergipe ainda neste ano

0
Maioria das plataformas em Sergipe já está desativada, sem produção (Foto: Petrobras)

Está bem avançado o processo de privatização das unidades da Petrobras instaladas em Sergipe. Ainda neste ano, a estatal petrolífera venderá todas as plataformas, que ainda estão operando em águas rasas em território sergipano, e também os campos terrestres instalados na Praia de Atalaia, que inclui o Tecarmo, em Aracaju. Mantendo apenas o campo de Carmópolis, que deverá ser vendido até 2024.

De acordo com o gerente executivo de relacionamento externo da Petrobras, Fernando Assumpção Borges, das 26 plataformas fixas instaladas em território sergipano, apenas 10 estão produzindo. Entre as demais plataformas, algumas estão completamente paradas e outras já entraram em processo de hibernação, segundo o gerente executivo.

Ele revela que o processo de desinvestimento, iniciado em 2015, já deveria ter sido concluído, mas ficou suspenso por interferência do Tribunal de Contas da União (TCU), que exigiu mudanças nos critérios da política, de forma que o processo fosse abrangente, assegurando oportunidades a todos os interessados nos ativos da estatal e não apenas restrito a convites de acordo com a preferência da estatal.

Depois de fazer os ajustes exigidos pelo TCU, conforme o gerente executivo, o processo foi reiniciado e está bastante adiantado, mas os valores desses ativos que já estão colocados à venda não foram revelados. O gerente executivo explica que faz parte da estratégia de confidenciabilidade da estatal.

por Cassia Santana

Comentários