Petroleiros de Sergipe e Alagoas rejeitam proposta da Petrobras

0
Petroleiros encerram consulta à base em Sergipe e Alagoas (Foto: Ascom/Sindipetro)

A base dos petroleiros em Sergipe e Alagoas rejeitou, por maioria, a proposta de acordo coletivo de trabalho feita pela Petrobras. Os operários realizaram assembleias setoriais em dias diferentes, encerrando as votações nesses Estados na quarta-feira, 21. O resultado foi divulgado nesta quinta-feira, 22. As assembleias foram iniciadas na sexta-feira da semana passada, 16, período em que 1.030 petroleiros compareceram, nas respectivas unidades, para avaliar os itens contidos na proposta da estatal.

De acordo com informações do Sindicato Unificado dos Trabalhadores Petroleiros, Petroquímicos, Químicos e Plásticos nos Estados de Sergipe e Alagoas (Sindipetro), a proposta da Petrobras foi rejeitada por 77% do pessoal que compareceu às assembleias realizadas nessa base. Foram 797 contrários à proposta, 212 pela aprovação e 21 abstenções, o que representa, respectivamente, 77% de rejeição, 21% de aprovação e 2% de abstenção do universo consultado em Sergipe e Alagoas.

Esse ainda não é o resultado final no país. Os petroleiros ainda estão sendo consultados em outros Estados. Em nota, o Sindipetro justificou o elevado índice de rejeição à proposta, alertando que a Petrobras está cortando direitos dos trabalhadores, reduzindo a remuneração dessa classe e, em contrapartida, acumulando lucros e bons resultados para dobrar a remuneração dos acionistas.

A assessoria de comunicação da Petrobras informa que após três meses de negociações, com diversas reuniões, a Petrobras apresentou em, 08 de agosto sua proposta final às entidades sindicais. Os empregados estão apreciando a proposta em diversas assembleias pelo país.

por Cassia Santana

*A matéria foi alterada às 17h55 do dia 22/08 para acréscimo de nota da Petrobras
Comentários