Plataforma do campo Piranema começa a ser desmontada em Sergipe

0
Plataforma estava sem produzir desde abril de 2020 (Foto: Petrobras)

A Plataforma Piranema Spirit, instalada em 2013, no campo de Piranema, em águas profundas da Bacia de Sergipe-Alagoas, na costa Sul do estado de Sergipe, está em processo de desmontagem. Na última sexta-feira, 16, a empresa proprietária da plataforma começou a fazer a remoção da parte superior da unidade.

De acordo com a Petrobras, a plataforma já tinha encerrado sua produção desde abril de 2020, e a partir daí, o descomissionamento seguiu diversas etapas, a exemplo de limpeza, desconexão das linhas de produção e desancoragem.

Ainda segundo a estatal, desde o último dia 12, que a empresa proprietária da unidade estava autorizada a deixar a bacia e esse é um processo demorado, mas que está dentro do cronograma previsto pela empresa.

Nessa fase da desmontagem está sendo retirada a tampa da plataforma, ou seja, a parte superior, mas ainda será preciso fazer toda a remoção da parte inferior que compreende as tubulações.

A Petrobras informou ainda que desde que foi anunciado o descomissionamento da plataforma, os funcionários foram remanejados para outras unidades ou tiveram a opção de aderir ao Plano de Demissão Voluntária (PDV).

Piranema

O Campo de Piranema foi descoberto em 2002, mas a plataforma foi instalada somente em 2007. Construída na China e Holanda, a Plataforma Piranema foi a primeira do tipo flutuante (FPSO-que produz, armazena e transfere petróleo) com o casco redondo no mundo. A tecnologia do casco duplo cilíndrico assegura estabilidade, evita possíveis acidentes de derramamento de óleo e possibilita escoamento rápido. Na época, o campo de Piranema foi o pioneiro no Nordeste na produção em águas profundas (entre 1.000 a 1.500 metros).

Por Karla Pinheiro

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais