Política de crédito de Sergipe despera interesse de outros estados

0

Buscando conhecer as experiências exitosas adotadas em relação à oferta de crédito aos pequenos negócios sergipanos, representantes do Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) do Espírito Santo, Amazonas e Rio Grande do Sul e agentes financeiros desses Estados estarão reunidos na próxima segunda-feira, 14, com a diretoria do Banco do Estado de Sergipe (Banese) para conhecer a operacionalização das linhas de crédito ‘Credi Empreendedor Individual (EI)’ e ‘Credi Compras Governamentais Banese’. O encontro será realizado às 15h, no Centro Administrativo do banco e também contará com a presença da diretoria do Sebrae Sergipe.

Lançado em 2010 durante a Feira do Empreendedor, por meio de uma parceria entre o Sebrae e o Banese, o ‘Credi Empreendedor Individual’ oferece recursos aos empreendedores para implantação, modernização ou ampliação das instalações físicas das empresas, além da aquisição de equipamentos, móveis e utensílios. O financiamento pode ser pago em até 36 prestações, com até três meses de carência.

Para ter acesso aos recursos, o candidato ao empréstimo deve ser estar formalizado como trabalhador autônomo ou proprietário de um pequeno empreendimento.  Podem ser cadastrar como EI os empreendedores que possuem no máximo um funcionário e têm receita bruta anual de até R$ 36 mil.

“Sergipe é nacionalmente reconhecido como uma das unidades da federação que mais incentiva os pequenos negócios. Essa visita poderá garantir a expansão desse modelo para outros Estados, garantido a geração de mais emprego e renda nessas regiões”, destacou o superintendente do Sebrae Sergipe, Lauro Vasconcelos.

Compras

Já o ‘Compras Governamentais’ é destinado às micro e pequenas empresas sergipanas que possuem contrato firmado com o Governo para fornecimento de produtos e serviços. A modalidade permite ao empresário antecipar 80% do valor da nota fiscal faturada, contribuindo para o aumento do capital de giro e o investimento fixo.

A modalidade, criada em 2009 por meio de um convênio entre a Secretaria de Estado da Administração (Sead) e o Banese, já destinou mais de R$ 16 milhões às empresas sergipanas.

Fonte: Sebrae

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais