Prazo para renegociar dívida rural é ampliado

0

O Conselho Monetário Nacional (CMN) prorrogou para 12 de dezembro o prazo para os produtores aderirem à renegociação da dívida rural. Segundo o secretário-adjunto de Política Agrícola do Ministério da Fazenda, Gilson Bittencourt, o governo decidiu prorrogar o prazo devido à greve que ocorreu no sistema bancário e atrapalhou a adesão de boa parte dos produtores.

Originalmente, o prazo para aderir à renegociação venceria em 30 de setembro, mas a data havia sido prorrogada para esta sexta, 14. O CMN informou que o adiamento ocorreu porque o percentual de adesão dos produtores com dívidas nos Bancos do Nordeste e da Amazônia estava em torno de 20%.

Renegociação

Ao todo, o governo aceitou renegociar R$ 75 bilhões de dívidas dos produtores rurais. A medida beneficia até 2,8 milhões de contratos.

A renegociação concede descontos que vão de 5% a 45% sobre o saldo devedor, com juros variando entre 3% a 12% ao ano. Neste caso específico, as dívidas foram contraídas por agricultores familiares, assentados da reforma agrária, médios produtores e os chamados agricultores empresariais.

Comentários