Pré-Caju: comerciantes devem se cadastrar até esta sexta-feira, 21

Mais de 800 pessoas se interessam em comercializar no Pré-Caju (Foto: Freepik)

A Empresa Municipal de Serviços Urbanos (Emsurb) realizou, até o final da tarde da quarta-feira, 19, 861 cadastros de pessoas interessadas em comercializar produtos durante o Pré-Caju 2022, evento que acontecerá de 4 a 6 de novembro, com o apoio da Prefeitura de Aracaju. Iniciado no último dia 17, o cadastramento para a ocupação das 801 vagas disponibilizadas às atividades diversas encerra às 17h desta sexta-feira, 21.

De acordo com a Diretoria de Espaços Públicos e Abastecimento (Direpa), das alternativas de comércio dispostas, a mais procurada, no momento, está relacionada à venda de bebidas em isopor, totalizando 479 inscritos para 465 vagas. Em seguida, conforme a Direpa, vem a opção pelo segmento de bebidas, com 182 inscritos para 115 vagas; drinks (capeta), com 98 inscritos para 90 vagas; adereços e guloseimas, com 58 inscritos para 100 vagas; towner, com 15 pessoas em busca de um dos 25 espaços; food truck, com 26 inscritos para as seis vagas ofertadas.

“No final desta etapa, faremos um novo balanço para identificar o número de participantes do sorteio que ocorrerá na segunda-feira, dia 24, às 9h, na sede da Diretoria de Espaços Públicos, aberto ao público. Este procedimento definirá os contemplados para os lugares disponibilizados para os diversos tipos de comércio, divulgado em edital de Chamada Pública n°02/2022″, informa o presidente da Emsurb, Bruno Moraes.

O gestor ressalta que, após o sorteio, os contemplados que trabalharão com a venda de alimentos, devem apresentar à Direpa certificado de conclusão de curso de manipulação de alimentos, junto com documento com foto.

“Alguns deles já possuem esse certificado que tem a validade de um ano. No entanto, quem ainda não dispõe poderá participar de novas turmas a serem ofertadas pela Prefeitura de Aracaju, por meio da Fundação Municipal de Formação para o Trabalho (Fundat), nos próximos dias”, acrescenta Bruno.

O presidente reforça que as oficinas são de grande relevância, tanto para os vendedores quanto para consumidores porque orienta para a prática correta da manipulação, conservação, manejo, higiene pessoal e toda a parte de segurança alimentar.

Fonte: AAN 

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais