Preço da carne bovina cresce 11%

0

O preço da carne bovina teve aumento de 11,01%, a suína foi de 6,26%
O consumidor que não abre mão de um bom churrasco será surpreendido com o valor do preço da carne. De acordo com o Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese), as carnes tiveram alta de 10,79%. O preço da carne bovina teve aumento de 11,01%, a suína foi de 6,26%. Segundo a Dieese a carne bovina já acumula alta de 26,12% em quatro meses.

Na capital sergipana, a informação é que o preço da carne atingiu R$ 12,83 com uma alta de 3,98% em novembro. Para o empresário Júlio César Cardoso, proprietário de uma empresa de alimentos, em relação ao ano passado o aumento das carnes é de até 40%. Segundo Júlio César as carnes como filé mignon e picanha que antes poderiam ser compradas no frigorífico pelo valor de R$ 17, hoje não saí por menos de R$ 31.

“Até o final de ano, não acredito que sofrerá mais aumento, o preço deve se manter, mas o preço está elevado. Em relação ao ano passado o consumidor vai pagar 35% a 40% mais caro”,  diz.

Para não abrir mão do churrasco, o empresário diz que o consumidor pode adquirir carnes mais baratas e de ótima qualidade como maminha e alcatra que podem ser encontradas com cerca de 60% mais barato que o valor do filé. 

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais