Produtores de goiaba recebem R$ 2,1 milhões do Pronaf

0
Somente este ano foram destinados mais de R$ 300 mil

O Banco do Nordeste destinou mais de R$ 2,1 milhões a produtores de goiaba do Projeto Califórnia, perímetro irrigado localizado em Canindé de São Francisco, no Alto Sertão Sergipano.

A contratação acumulada em cinco anos reforça a atuação da unidade no desenvolvimento da cultura na região, por meio do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (Pronaf). Segundo informações do Banco do Nordeste, somente este ano foram destinados mais de R$ 300 mil.

"A gente tem plantado aos poucos alguns produtos: macaxeira, quiabo, feijão de corda. Mas preferimos plantar mais a goiaba, porque é uma cultura perene. Dá pra plantar o ano inteiro. Tem dado certo porque o BNB incentiva muito a gente. Meus projetos sempre são financiados por meio do Pronaf", conta o produtor Ronaldo de Oliveira.

De acordo com levantamento da agência do BNB em Nossa Senhora da Glória (responsável por aplicações na região), 93 famílias de produtores de goiaba foram atendidas desde 2012. Nesse período, R$ 528 mil foram aplicados de modo exclusivo na cultura da fruta, o que corresponde a área implantada de 88,67 hectares. O restante foi destinado à produção de goiaba associada a investimentos na cultura do quiabo, compra de cercas e reforma de encanamentos.

"A satisfação é grande em vermos que os recursos financiados pelo Banco realmente transformam a vida das pessoas. No Alto Sertão, os agricultores estão produzindo mais e com maior qualidade, fruto dos recursos do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste e da presença do BNB como agente de transformação, honrando a sua missão que é levar o desenvolvimento", conclui o gerente de negócios da agência Nossa Senhora da Glória, José Dimas Oliveira.

Fonte e foto: ascom BNB

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais