Rede Solidária de Mulheres de SE fará encontro nos dias 10 e 11

Encontro de auto-organização do Projeto Rede Solidária de Mulheres de Sergipe acontece nos dias 10 e 11 de janeiro (Foto: divulgação)

O Projeto Rede Solidária de Mulheres de Sergipe, realizado pela Associação das Catadoras de Mangaba de Indiaroba (Ascamai), em parceria com a Petrobras e com o apoio da Universidade Federal de Sergipe (UFS), realiza nos próximos dias 10 e 11 o primeiro Encontro de Auto-organização com a presença de representantes de novas áreas inseridas no projeto Rede Solidária.

Mulheres extrativistas, bordadeiras, trançadeiras, artesãs e agroecologistas das 17 associações serão recebidas na sede do projeto, em Aracaju, para dois dias de atividades e diálogos sobre Marketing Ambiental e Diversidade. As ações serão realizadas pela equipe técnica da Rede Solidária com a participação ativa das representantes dos 11 municípios.

As noções de sustentabilidade ambiental, social e econômica, diversidade, produtos identitários e comércio justo serão o pano de fundo do encontro. Nesse sentido, a dimensão do EcoFeminismo animará um debate sobre a valorização da mulher nos distintos territórios de saberes e fazeres e seu papel vital para a preservação da natureza.

Rita Simone, jornalista que contribuiu para a construção da programação a partir da demanda da Rede Solidária, frisa que a pauta proposta amplia um debate reflexivo que vem sendo tecido pelas Catadoras de Mangaba desde 2011, quando aconteceu o primeiro projeto com as Mulheres Mangabeiras.

“O Encontro desta semana irá inserir os grupos sociais abraçados pela Ascamai, incubadora da Rede. Percebemos que cada uma dessas mulheres possui suas especificidades próprias, modos de partilha e estruturas simbólicas. Da forma como interpreto, é aí que está a riqueza, pois o conjunto forma um mosaico diverso, que transcende seus objetivos mais imediatos para colaborar com o processo de fortalecimento da sustentabilidade em todas suas dimensões”, comenta a jornalista.

A programação do evento será multidisciplinar, com atividades baseadas na metodologia participativa – ativa, na qual as mulheres construirão através de rodas de conversa e escuta propostas capazes de dar respostas às suas pautas. Toda a cobertura do seminário poderá ser acompanhada pelo Instagram do projeto @redesolidariademulheres .

Fonte: Assessoria de Imprensa

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais