Secretário da Fazenda recebe servidores do Fisco

0
Sindicalistas também se reuniram com detentores de cargos de chefia  (Foto: Ascom/Sindifisco)

Durou quase a tarde inteira a reunião iniciada no final da manhã desta terça-feira, 27, entre o secretário de Estado da Fazenda, Jeferson Passos e os representantes do Sindicato do Fisco (Sindifisco). A categoria ficou de definir uma proposta em assembleia marcada nesta quarta-feira, 28, e protocolar na próxima semana. Na ocasião, o secretário se comprometeu a discutir e analisar todas as propostas do sindicato que não tenha impacto financeiro na Receita do Estado.

De acordo com a Subgerência Geral de Comunicação e Marketing da Sefaz/SE, “o sindicato veio para a reunião, mas não trouxe nenhuma proposta efetiva quanto à mudança na atribuição da carreira. Amanhã, vão definir em assembleia uma proposta e protocolar. O Governo continua mantendo o diálogo com a categoria e o secretário se comprometeu em discutir e analisar todas as propostas do Sindifisco, que não tenham impacto financeiro na Receita do Estado, pois agora a prioridade é o Plano de Cargos Carreira e Vencimentos (PCCV)”, destaca.

Paulo Pedroza, presidente do Sindifisco, afirmou que os sindicalistas reapresentaram sugestões e cobraram celeridade ao governo quanto a principal demanda da categoria: o Plano de Carreira. “O secretário negou qualquer possibilidade de alteração no Plano de Carreira que possibilite repor as perdas inflacionárias. Nem mesmo com a saída do limite prudencial imposto pela Lei de Responsabilidade Fiscal, Jeferson Passos acena com a reposição inflacionária para o Fisco, que hoje acumula em cerca de 20%, no período de 2012 até hoje”, conta Pedroza.

A assembleia dos auditores fiscais está marcada para às 15h30 desta quarta-feira, 28, na sede do sindicato, quando a diretoria do Sindifisco vai colocar em apreciação proposta de greve geral do Fisco, por tempo indeterminado. “Além da greve, outras medidas que possam demonstrar coesão em defesa de nossos direitos serão debatidas nesta assembleia”, afirma Pedroza.

Por Aldaci de Souza

Com informações do Sindifisco

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais