Secretário revela dados sobre compras do governo

0

O secretário mostrou o aumento na participação das empresas Foto: Portal Infonet
Na manhã desta quarta-feira, 31, o secretário da administração Jorge Alberto apresentou aos empresários alguns dados sobre a participação e evolução das micro e pequenas empresas nas compras governamentais. O secretário destacou que com a participação desses setores nas compras houve uma economia aos cofres públicos de R$ 254 milhões.

“Somos parceiros, o poder público, e vocês empresários, para fomentar o desenvolvimento do Estado. O governo Marcelo Déda realizou uma economia importante para o Estado em parceria com vocês, empresários”, disse o secretário Jorge Alberto, salientando que o crescimento da participação das micro e pequenas empresas nas compras públicas é resultado da Lei 6.206/2007.

De acordo com o presidente da Federação das Associações de Micro e Pequenos Empresários de Sergipe, Nélson Araújo, o encontro foi bastante importante. “Os encontros são importantes no sentido de trazer a participação das micro e pequenas empresas nas discussões das compras do Estado”, disse.

Dados

O secretário também destacou os resultados alcançados com as Centrais de Atendimento ao Cidadão (Ceacs) que entre 2007 e 2009 prestaram mais de 3 milhões de atendimentos. Apresentou, ainda, a Escola de Administração Pública e Gestão Governamental, vinculada à Sead e que nesse período capacitou cinco mil servidores e promoveu quase 200 cursos.

O Credi-Compras Governamentais foi destaque na apresentação do secretário. A linha de crédito voltada para micro e pequenos empresários fornecedores do Estado, idealizada pela Sead e operacionalizada pelo Banese, contratou 68 operações entre 2007 e 2009 num volume total de recursos emprestados de pouco mais de R$ 1,5 milhão.

Os principais resultados obtidos com a contratação centralizada de combustíveis chamaram a atenção dos empresários. Eles puderam conhecer a situação atual da frota estadual onde cerca de 90% dos veículos têm um chip instalado que permite controle total do abastecimento.

Por Kátia Susanna com informações da Sead

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais