Seides e Banco Mundial articulam desenvolvimento para SE

0
Governo e Banco Mundial articulam ações de desenvolvimento para Sergipe (Fotos: Ascom/Seides)

A Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e do Desenvolvimento Social (Seides) recebeu nesta terça e quarta-feira, 28 e 29, um representante do Banco Mundial e de outros órgãos estaduais para estudar formas de implementar estratégias multisetoriais do programa  de combate à seca no Estado, além de ações de segurança alimentar e inclusão produtiva.

A conversa foi baseada no Termo de Cooperação Técnica que existe entre a Seides e a Cohidro para reduzir o déficit de estiagem com construção e limpeza de aguadas e sobre o novo termo de cooperação, que incluem novos parceiros para a execução dessa ação, reforçando a relevância da intersetorialidade no estado para ações de combate à seca.

“Queremos apoiar a política do estado para o combate à seca. O estado de Sergipe tem um trabalho multisetorial para realizar ações desse tipo. Quando observamos um termo de cooperação técnica entre Seides e Cohidro, destacamos uma lista de investimentos. Gostaríamos de conhecer outros acordos formais para a temática da seca que poderíamos utilizar como instrumento legal para essa política”, destacou Diego Arias, economista Sênior, do Departamento de Desenvolvimento Sustentável, do Banco Mundial.

O Banco Mundial apresentou a proposta de implementar estratégias multisetoriais de combate à seca  com o objetivo de apoiar as populações mais vulneráveis  e assegurar a continuidade ao acesso à água para consumo humano e agricultura familiar, havendo necessidade. Diego Arias conheceu ainda a agenda do sertão sergipano, com destaque para as principais ações destinadas a mitigar os efeitos da estiagem em Sergipe.

Participaram do encontro representantes da Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), da Companhia de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação (Cohidro), da Empresa de Desenvolvimento Agropecuário de Sergipe (Emdagro), e do Departamento Estadual de Proteção e Defesa Civil (DEPEC).

“A parceria do Governo de Sergipe com o Banco Mundial é fundamental para aumentarmos as possibilidades de investimentos na melhoria da renda e da qualidade de vida da população sergipana. Traçamos metas para 2015, mas sempre preocupados em planejar iniciativas exequíveis, dentro das condições do Estado”, destacou a secretária adjunta da Seides, Maria Luci Silva. Nesse sentido, as metas estabelecidas pela Seides junto ao Banco Mundial para o ano de 2013 não só foram cumpridas, mas ultrapassadas.  A meta era fechar o ano passado com o funcionamento de 13 Feiras da Agricultura Familiar e a inclusão direta nesse projeto de 330 agricultores. O ano foi finalizado com 14 Feiras em funcionamento e 370 pequenos agricultores participando ativamente das atividades.

Ainda foram tratadas questões do Programa de Estímulo à Cidadania, Mão Amiga e sobre as Feiras da Agricultura Familiar de Sergipe, promovidas pela Seides. Na ocasião foi estabelecida a meta de atingir 570 agricultores familiares beneficiados, sendo que 240 mulheres.

Fonte: ASN

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais