Servidores do Estado encerram greve de advertência

0
Servidores se concentram na porta do Palácio (Fotos: Portal Infonet)

Os servidores da administração estadual realizaram uma manifestação nesta terça-feira, 5, em frente ao Palácio de Despacho [sede administrativa do Governo Estadual] para pleitear entendimentos que possam repor as perdas salariais acumuladas e evitar o atraso do pagamento da folha do funcionalismo. Segundo avalização do Sindicato dos Trabalhadores nos Serviços Públicos do Estado de Sergipe (Sintrase), há sete entidades sindicais atuando nesta mobilização em defesa da recuperação do poder de compra dos servidores públicos.

Na pauta de reinvindicação, estão destacados a reposição inflacionária do período de 54 meses e a regularidade do pagamento da folha do funcionalismo, com a definição de um calendário que possa garantir o repasse dos salários dentro do mês trabalhado. De acordo com o presidente do Sintrase, Diego Araújo, mensalmente os servidores estão perdendo cerca de 1/3 dos salários em decorrência da falta de reposição inflacionária.
O presidente do sindicato também questiona os argumentos do Governo quanto ao déficit do Sergipeprevidência. “Não temos como saber se este rombo existe ou não porque os servidores não estão representados no Conselho de Previdência”, alega o sindicalista.

Sem condições

Cartazes na porta da sede do Governo demonstram a insatisfação dos servidores 

Diego Araújo: mobilização para uma greve geral

O Governo do Estado está sem condições de atender ao pleito dos servidores públicos, segundo informações do secretário Sales Neto, da comunicação social. “O governo entende o pleito, considera justa a reivindicação, mas infelizmente não tem condições financeiras para atendê-los”, destacou Sales Neto. “O governo está com dificuldade até para pagar os salários em dia. Há uma série de fatores impeditivos e termos que esperar melhoria na arrecadação”, comentou.

A greve geral iniciada na segunda-feira, 3, será encerrada nesta quarta-feira, 5. Amanhã, dia 6, os serviços voltam à normalidade, segundo o presidente do Sintrase. Mas os sindicalistas pretendem realizar novas mobilizações. As entidades sindicais envolvidas neste movimento pretendem fazer novas reuniões para definir novas estratégias, com a possibilidade de mobilizar os servidores públicos para uma greve geral no mês de agosto.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais