Sindat pede informações sobre delitos cometidos por Flávio Conceição

0

Marcos Lima, dirigente do Sindat
Os dirigentes do Sindicato dos Auditores Tributários do Estado de Sergipe (Sindat) encaminharam ofício à Polícia Federal, Ministério Público Federal, Ministério Público Estadual, Tribunal de Contas do Estado e Poder Judiciário, solicitando todas as informações e certidões que apontem fatos “delituosos” cometidos pelo conselheiro Flávio Conceição de Oliveira Neto, ao longo da sua vida pública.

Os requerimentos foram feitos com base no artigo 1º, § 4º e § 5º  da Lei nº 4.717 / 65. A partir dessas informações,  o Sindicato pretende mover uma Ação Popular para anular a nomeação de Flávio, como conselheiro do Tribunal de Contas do Estado, de cuja função foi afastado no final do ano passado por ter sido denunciado na Operação Navalha, deflagrada pela Polícia Federal em maio de 2007, por ordem da ministra Eliana Calmon, do Superior Tribunal de Justiça (STJ).

A coordenação jurídica do trabalho está a cargo do advogado Gilson Avelino dos Santos, que compõe o corpo diretivo do Sindat. Ele lembrou que foram membros do Sindicato os responsáveis pelo afastamento de Flávio, em junho de 2007, logo depois que ele foi preso pela Polícia Federal, “por total incompatibilidade entre os fatos denunciados pelo Ministério Público Federal e o julgamento das contas dos administradores públicos”.

Fonte: Ascom Sindat

 


 

Comentários