Sindicato reage a anúncio de reestruturação do BB

0

Presidente do SEEB/SE, Ivânia Pereira, diz que a medida irá prejudicar principalmente os clientes (Foto: Arquivo Infonet)

A proposta de reestruturação do Banco do Brasil vai resultar no fechamento de três agências bancárias e na redução de 147 postos de trabalhos. A medida propõe um plano de aposentadoria incentivada e a redução de jornada de trabalho para parte dos funcionários. Em Aracaju serão fechadas agências do Bairro Santo Antônio, Ivo do Prado e Desembargador Maynard. No interior, estão na lista as agências localizadas nas cidades de Itabaiana e Moita Bonita. Duas das agências do interior serão transformadas em postos de atendimento.

Representantes do Sindicato dos Bancários de Sergipe já estão se mobilizando para impedir que a implantação da proposta. De acordo com a presidente do SEEB/SE, Ivânia Pereira, a medida irá prejudicar principalmente os clientes, que deverão esperara por mais tempo na fila.

“Já estamos nos organizando para realizar atos púbicos contra essa proposta. Na próxima segunda-feira, 28,  vamos fazer uma reunião com funcionários dos bancos  para discutir a situação. Essa medida vai prejudicar os clientes, principalmente porque as filas vão ficar ainda maiores o tempo de esperar vai aumentar, já que serão reduzidos 147 postos de trabalho”, diz.

Outro lado

O Banco do Brasil divulgou nota sobre as mudanças, através de sua página oficial na internet. Confira:

O Banco do Brasil informa que prevê impacto positivo nos negócios de varejo, incluindo no segmento de seguridade (seguros, previdência e capitalização), após a implantação da nova organização institucional anunciada no dia 20 de novembro. Como exemplo, destaca que as 402 agências que serão encerradas no início do próximo ano respondem por apenas 2,5% do volume de negócios de seguridade no BB. Os clientes dessas unidades serão migrados para outros pontos de atendimento e terão acesso a ferramentas e a modelos de atendimento digitais mais adequados para a oferta e a retenção de produtos bancários. Os gerentes de relacionamento dessas agências também serão relocalizados em outras unidades, sem redução na quantidade atual de gerentes e na capacidade de atendimento do BB. A reorganização institucional do BB prevê também a migração de aproximadamente 305 mil clientes do segmento de alta renda para escritórios de atendimento digital, modelo que apresenta aumento de até 40% em consumo de produtos e serviços bancários. O BB pretende abrir 255 unidades de atendimento digital voltadas prioritariamente para clientes de alta renda, totalizando 500 unidades até o final de 2017.  

Por Eliene Andrade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais