Taxa sobre cheque especial polemiza e gera contestação da OAB

0

Entre as mudanças promovidas no cheque especial, que passaram a valer no início desta semana, a que mais tem causado discussão é a permissão aos bancos para que cobrem uma taxa de 0,25% sobre o limite do cheque especial que seja superior a R$ 500 – independente se o cliente utilizar ou não. A medida é alvo de contestação da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB).

Confira a matéria completa no vídeo:

Governo 

No início do ano, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), utilizou uma rede social para explicar as mudanças, mesmo após a contestação da OAB. “A tarifa de utilização do limite, de 0,25% a.m., só será aplicada para a utilização dos limites acima de R$ 500,00 e o valor da tarifa será descontado dos juros pagos. […] Lembro que os juros da CEF, atualmente, já são de 4,95% a.m. para clientes que recebem salário por lá”, publicou em sua conta no Twitter.

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais