Alunos e professores participam de Intercâmbio

0

Evento foi realizado no auditório da Seides (Fotos: Divulgação Seed)

Alunos e professores de escolas estaduais e municipais de diversos municípios participaram na manhã desta terça-feira, 29, do I Intercâmbio Sergipano das Com-Vidas, no auditório da Secretaria de Estado da Inclusão, Assistência e Desenvolvimento Social. Com o tema "De Mãos Dadas com a Cidadania", o evento é coordenado pela Secretaria de Estado da Educação (Seed), através do Núcleo de Educação da Diversidade e Cidadania – NEDIC/SEED, e visa mobilizar a comunidade escolar sobre os problemas socioambientais.

A diretora do Departamento de Educação, Maria Isabel Ladeira, destacou a importância do tema em discussão, ressaltando que é preciso incluí-lo no currículo escolar. "A agenda da educação está comprometida com uma série de temas que a sociedade cobra da escola, e um deles é a educação ambiental. É algo que está consolidado nas escolas, mas para que ganhe vida e não saia da agenda das nossas escolas, é preciso que seja introduzida nos currículos escolares", afirmou.

Professor Lício Valério falou sobre a educação ambiental

Durante a conferência, os alunos e professores assistiram a palestras e puderam expor trabalhos que foram desenvolvidos durante o ano em sala de aula. "Hoje os estudantes vão socializar todos os projetos que desenvolveram, além das dificuldades que encontraram durante a realização dos trabalhos. É importante ressaltar que a escola é o espaço democrático e os alunos são os verdadeiros protagonistas da educação ambiental", explicou a coordenadora da educação ambiental da Seed, Maria da Conceição Cruz.

"Os alunos participaram de diversos projetos relacionados a recursos hídricos, resíduos sólidos, reciclagem, entre outros, na perspectiva da inserção desses conteúdos no contexto escolar e resgatando a comunidade local", disse Maria da Conceição.

Outro ponto importante discutido na conferência foi a inclusão da educação ambiental no currículo escolar. "Estamos trabalhando com os professores para que a educação ambiental seja inserida no currículo escolar de forma interdisciplinar", disse a coordenadora.

Palestras

Um dos palestrantes do evento foi o professor Ademário Alves Santos, que falou sobre a educação ambiental. "A educação é onde tudo começa. E falar de meio ambiente é abordar aquilo que há de mais urgente. Vamos trabalhar com formadores de pessoas que depois irão repassar esses conteúdos de forma mais pronta para serem interpretados pelos alunos", disse.

Logo em seguida os estudantes e professores assistiram à palestra do técnico da Seed, Márcio Lima de Oliveira, que abordou a Responsabilidade socioambiental e os empecilhos do desenvolvimento sustentável. "Pretendemos fazer um diálogo de consciência, discutindo com os professores e alunos e mostrando como a nossa relação com a natureza foi se processando ao longo da história", explicou.

A palestra seguinte foi proferida pelo superintendente de educação ambiental da Secretaria de Meio Ambiente, Lício Valério Oliveira, que falou sobre a política estadual de educação ambiental. Segundo ele, "como a educação ambiental reflete no cotidiano e no comportamento em sala de aula, é importante que momentos como estes sejam realizados para proporcionar um debate e até mesmo a troca de experiências", explicou.

Conscientização

Os alunos que participaram da conferência destacaram a necessidade desses debates para a conscientização de todos. "Está havendo muita poluição, invasão de matas, e as pessoas estão sendo prejudicadas. É importante que tenhamos esse conhecimento sobre o meio ambiente para podermos passar para as novas gerações", disse José Abraão Xavier da Silva, do 1º ano do Colégio Estadual Senador José Alves do Nascimento.

A aluna Jaqueline Souza Santos, da Escola Municipal Cícero Ferreira, disse que "a gente deve ter consciência de que é preciso deixar o meio ambiente mais limpo, para não prejudicar a nossa saúde". A mesma opinião foi compartilhada pela colega, Regilane de Jesus Santos Virgens: "A terra está pedindo socorro, e a gente tem de ajudar. Esse projeto ajuda a conscientizar as pessoas, para ver se elas poluem menos o ambiente e realizam ações como a reciclagem", explicou.

O estudante Hélio Venceslau, da Escola Estadual Professor Gomes Neto, no município de Santana do São Francisco, apresentou um trabalho sobre uma árvore chamada aroeira e também destacou a necessidade de levar o conhecimento sobre o meio ambiente para os alunos. "Nós precisamos da natureza; sem ela não podemos viver. É preciso conscientizar sobre o desmatamento, sobre o rio São Francisco, entre outros temas, para que a gente saiba preservar melhor", afirmou.

Quem também apresentou trabalho foi a aluna Gabriela Andrade Conceição, da Escola Estadual Antonio Muniz de Souza, no município de Poço Verde. Segundo ela, além de conscientizar os alunos sobre a preservação do meio ambiente, é importante disseminar o conhecimento para outras pessoas, gerando mudanças ainda maiores. Quando começamos por nós mesmos, vamos melhorando e mudando quem está do nosso lado.

Fonte: Ascom Seed

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais