Com apenas 20 anos, Victor Teles se forma e vai combater à Covid-19

0
Victor ingressou no curso de Medicina aos 14 anos através de uma vaga conquista por meio do SISU (Fotos: . Fotos: Adilson Andrade/Ascom UFS)

José Victor Teles, de apenas 20 anos, natural do município de Itabaiana, colou grau nesta terça-feira, 11, e se tornou um dos médicos mais jovens do Brasil. Victor ingressou no curso de Medicina aos 14 anos através de uma vaga conquistada por meio do SISU (Sistema de Seleção Unificada) com base na nota do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio).

“É um grande prazer, uma verdadeira honra, ter feito parte da UFS. Estar colando grau nesse momento é um marco de gratidão e êxito na minha vida. Sei que estou saindo do curso muito jovem, mas tenho muita força de vontade para enfrentar os desafios da profissão,” pontuou Victor.

Ele foi aprovado em Medicina aos 14 anos ainda no primeiro ano do ensino médio. De início, ele não poderia ingressar no ensino superior por conta da idade, mas conseguiu autorização judicial para fazer uma prova de proficiência da Secretaria de Estado da Educação. O jovem passou no teste, recebeu o certificado de conclusão do ensino médio e pôde se matricular na UFS.

Seis anos após ingressar no curso, Victor afirmou que continuará atuando no enfrentamento à covid-19. Isso porque, mesmo antes de se formar, ele foi selecionado no programa “O Brasil Conta Comigo.” A parceria entre os ministérios da Saúde e da Educação convocou estudantes da área para atuar em unidades de saúde na prevenção e combate ao novo vírus respiratório.

“No momento, me sinto muito inclinado a combater o coronavírus. É o nosso dever em primeiro plano, de todos nós que estamos formando, tão jovens. Penso que temos que dedicar essa saída da universidade a ajudar nesse contexto de combate à doença,” ressaltou Victor Teles.

Cerimônia de formatura foi realizada no auditório da Reitoria no campus de São Cristóvão

Mais de 140 novos médicos

Em março do ano passado, 40 alunos de Medicina do campus Antônio Garcia Filho, em Lagarto, tiveram a colação de grau antecipada. O objetivo foi fortalecer a atuação de profissionais da área médica no sistema de saúde do estado no primeiro mês do período pandêmico.

Um mês depois, com a abreviação de cursos da área da saúde regulamentada por meio da portaria 296/2020, mais 40 estudantes do campus João Cardoso Nascimento, em Aracaju, fizeram a colação de grau de forma antecipada.

Já em dezembro do ano passado, 34 formandos de Medicina do campus de Lagarto pediram a antecipação da formatura para reforçar o quadro de médicos no enfrentamento à pandemia.

“Mais uma vez a UFS tem cumprido o seu papel de formar novos profissionais para o mercado de trabalho, especialmente nesse momento difícil que atravessamos por causa da pandemia. Agora é o momento desses novos profissionais retribuirem todo o investimento à sociedade, lidando e cuidando de vidas,” destacou o reitor da UFS, professor Valter Santana.

Abreviação de cursos

A abreviação de curso na UFS foi regulamentada no dia 13 de abril de 2020, por meio da portaria 296, que estabeleceu critérios para a abreviação da duração dos cursos de Medicina, Farmácia, Enfermagem e Fisioterapia para atuação dos alunos no combate à pandemia causada pela covid-19.

O ato é permitido, entre outros critérios, para estudantes que cumpriram 75% da carga horária do internato para o curso de Medicina ou mínimo de 75% da carga horária de estágio curricular obrigatório para os cursos de Enfermagem, Farmácia e Fisioterapia.

A regulamentação leva em consideração a Medida Provisória nº 934, e a portaria nº 383 do Ministério da Educação.

Por João Paulo Schneider
Com informações da UFS

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais