Começa a corrida para o vestibular

0

UFS: o sonho que muitos vestibulandos tentam alcançar
Inicia nesta segunda-feira, 18, o período de inscrição do Processo Seletivo Seriado da UFS (PSS/UFS). E junto com a corrida para não perder o prazo e faltando apenas quatro meses para o vestibular, muitos estudantes do ensino médio e de cursinhos começam a dar mais ênfase nos estudos. É chegada a hora que eles tanto esperam. Mas, antes de raspar os cabelos ou a sobrancelha, é preciso muito empenho e dedicação. Para isso é preciso deixar de lado o medo que assombra os estudantes e estudar.

Para se dar bem muitos alunos fazem aulas extras e participam de simulados oferecidos pelas escolas, que tem por objetivo avaliar o desempenho de cada estudante, fazendo um comparativo de suas notas com as médias dos cursos oferecidos pela universidade federal e particular. O coordenador pedagógico de um cursinho da capital, Fredy Franco, conta que a preparação das aulas para o segundo semestre é mais intensa do que no primeiro, pois os vestibulandos precisam estudar e se dedicar com aulas de domingo a domingo.

Fredy Franco aconselha traçar um plano de estudo
Preparação “pesada”

Com o Processo Seletivo Seriado (PSS), Fredy diz que os assuntos exigidos se tornaram mais intensos, sendo preciso ter aulas todos os dias e de revisão semanalmente. “Com o novo modelo precisamos passar muito assunto em apenas um ano e para isso é preciso dedicação”, acrescenta. O coordenador relata que o grande número de aulas, tem como objetivo fazer com que o aluno sempre tenha contado com o universo dos estudos e esteja a par das disciplinas. “É uma preparação pesada, senão ninguém entra na universidade. Temos alunos que estão devorando os livros (risos)”, completa.

Uma vez a cada semestre é realizado pelo cursinho que Fredy é coordenador a chamada “dobradinha”. Essa aula especial consiste em trazer para a sala de aula em um sábado à noite, a integração entre aluno e professor e ao mesmo tempo responder questões de universidades.  Além dessa aula, é feito a partir do segundo semestre o “Curso das Dicas”, que visa, como o próprio nome já diz, dar dicas para os estudantes que estão estudando desde o primeiro semestre. “As dicas são importantes porque com elas os alunos não esquecem de tópicos importantes”, fala.

Dedicação é o principal ingrediente para alcançar o sucesso
Planejamento de estudo

Para aquelas pessoas que decidiram prestar vestibular agora no segundo semestre, Fredy afirma que a preparação desse aluno é diferente daquele que está estudando desde janeiro, pois sua bagagem de estudo é menor, por isso é importante abdicar de certas coisas, como por exemplo, de um final de semana de festa. “É preciso estar focado nos estudos”, afirma. O coordenador acrescenta que para o estudo dar certo, independente de quando o aluno começou a estudar, é necessário haver um planejamento de estudo que vai focar as necessidades daquele estudante. “Por exemplo, se eu quero cursar Medicina, é claro que eu focar meu estudo na Biologia e na Química. Mas, não posso esquecer das outras disciplinas”.

Realidade pra dentro da sala de aula

Fredy relata que com muitos alunos indecisos sobre qual curso prestar vestibular, é importante que as escolas tragam para dentro da sala de aula profissionais das mais diversas áreas para conversarem com os estudante e esses tirarem suas dúvidas. O coordenador aponta ainda que os testes vocacionais também ajudam os adolescentes a se orientarem.

A adolescente Iris Lima, 19 anos, pretende prestar vestibular para Física Médica e conta que as palestras de profissionais a ajudaram na hora da decisão. Além disso, relata que acompanha rigidamente seu plano de aula. “Eu preciso focar minha vida nos meus estudos”, completa. Já Carlos Costa, 20 anos, diz que é difícil deixar de lado as festas nos finais de semana, mas espera que o esforço valha a pena.

Conselho

Fredy aconselha aos vestibulandos a ter uma boa alimentação e praticar alguma atividade física, pontos básicos para o estudante estar bem com si mesmo, pois se ele estiver cansado e/ou estressado seu rendimento vai cair. “Falar para o estudante que ele precisa estudar é de praxe, nem precisa mencionar isso, porque é fundamental, sem a concentração e a dedicação ninguém chega a lugar nenhum”, finaliza.

Por Mariana Rocha e Carla Sousa

Comentários