Dia Mundial do Livro é comemorado com vasta programação

0
O Centro de Criatividade realizou diversas atividades no decorrer da semana (Foto: Funcap/SE)

Para marcar o Dia Mundial do Livro, comemorado na última terça-feira, 23, o Centro de Criatividade realizou diversas atividades no decorrer da semana. Na terça-feira, abrindo a programação aconteceu o Beco Literário e contação; Miguel Cervantes e sua obra Dom Quixote. Na quarta-feira, as atividades tiveram início às 14h com as crianças do colégio Novo Horizonte. O encontro  foi recheado de música; bom papo sobre o Monteiro Lobato e a turma do Sítio do Pica-Pau Amarelo, onde os pequeninos ficaram conhecendo a história  sobre o dia que a Emília começou a falar. Após a contação de histórias que aconteceu no auditório do Centro, as crianças se divertiram  no Beco literário. Gibis, revistas e livros com temas infantis diversos, foram expostos para que os pequenos leitores pudessem explorá-los à vontade.

Na tarde de ontem, 25, encerrando o evento que teve duração de três dias, alunos da Escola Novo Horizonte estiveram presentes. As turmas de faixa etária entre 4 e 8 anos de idade foram recepcionados pela equipe do Centro de Criatividade para mais uma tarde de muitas histórias e leitura. Todos saíram encantados com as histórias do Sítio do Pica-Pau amarelo. Na ocasião foi lembrada a vida e obra de Monteiro Lobato e o episódio que narra o sequestro da tia Nastácia pelo minotauro. Risos e encantamento selaram a tarde com os pequenos leitores.
“O nosso objetivo maior é familiarizar, primeiramente aproximando do livro, jovens e crianças, como forma direta de promover o acesso à leitura. E, ao despertar interesse pelo livro, acreditamos estar enfatizando a importância deste hábito para a formação humana e cidadã da nossa juventude”, explicou Dell Cordeiro, diretor do Centro de Criatividade.
De acordo com  a contadora de histórias, Osaneide Rosa dos Santos, narrar uma história é a expressão viva da oralidade cultural, uma ponte entre o imaginário e a realidade. “Uma alegria contagiante. Esse é o efeito que uma boa história causa em crianças, que sabem como ninguém dar asas à sua imaginação, finalizou.

 

Fonte: Funcap/SE

Comentários