Feira de Matemática, Física e Química envolve alunos

0
(Foto: Maria Odília/Seed)

O Projeto Laboratório a Todo Vapor, desenvolvido por alunos de graduação em licenciatura do Instituto Federal de Sergipe (IFS) com alunos da rede pública estadual, numa parceria institucional com a Seed, promoveu no final de semana mais uma edição da Feira Itinerante de Ciências.

A terceira edição da Feira Itinerante de Matemática, Química e Física ocorreu no Colégio Estadual Costa e Silva, na capital do Estado, e envolveu os alunos da ensino fundamental e médio do Colégio.

O Projeto faz parte do Programa Institucional de Bolsa de Iniciação à Docência (PIBID), concedido a estudantes de licenciatura do IFS. A ideia é que estes desenvolvam, em duplas, metodologias de ensino que possam ser aplicáveis em sala de aula, conforme explica a Coordenadora Institucional do Programa no IFS Rosanne Albuquerque.

"Aqui na Feira, os alunos de graduação do IFS têm oportunidade de vivenciar a experiência docente antes de começarem a lecionar de fato", afirma Albuquerque, salientando também que, ao longo do Projeto, os alunos da licenciatura participam de atividades em algumas escolas estaduais com a supervisão de um professor da Unidade.

A professora de matemática do Costa e Silva, Suely Rodrigues, é uma destas supervisoras. "O bacana desse trabalho dos bolsistas do PIBID é poder divulgar aos alunos dos Colégios as metodologias que eles têm desenvolvido enquanto bolsistas e pesquisadores, fazendo com que os estudantes possam conhecer na prática aspectos antes restritos à teoria da sala de aula", explica ela.

‘Tapetão Potentão' é o nome dado ao tabuleiro de jogo onde "podemos verificar se a aprendizagem do conceito de potência e suas propriedades foi compreendida, como multiplicação e divisão", afirma a aluna de licenciatura em matemática do IFS, Odcilene Paulino, ao falar do trabalho desenvolvido em parceria com a colega Juliana Pascoeto, um dos muitos expostos na Feira.

"Achei superinteressante o jogo, pois isso nos faz aprender de uma forma bem diferente e divertida", diz, com um sorriso de quem gostou bastante o aluno Rodrigo Carlos, estudante do Costa e Silva. O pátio da escola ficou tomado por estudantes que se acercavam aos estandes para conhecer as novas metodologias de ensino que estavam sendo expostas.

"Aqui podemos encontrar os mais diversos experimentos nessas três áreas das ciências e o mais interessante de notar é que os alunos da licenciatura utilizaram matérias alternativas e baixo custo para desenvolver suas metodologias, o que torna viável sua aplicação no dia-a-dia da sala de aula", explica o professor da graduação em Química, Francisco Lopes.

Um Programa de inovação e interativo como o Projeto Laboratório à Topo Vapor, não poderia restringir-se à capital. O projeto estende-se também aos alunos dos Colégios Estaduais Prof. Abelardo Romero Dantas (Polivalente) e Silvio Romero, na cidade de Lagarto. Lá, os alunos de licenciatura em Física do IFS, desenvolvem trabalhos supervisionados por professores estaduais.
Em Aracaju, são desenvolvidas atividades nos Colégios Estaduais Costa e Silva, Juscelino Kubitschek e no Glorita Portugal, que em agosto receberão a Feira Itinerante, evento que ocorre anualmente.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais