Governo de Sergipe fará mutirão para diminuir a evasão escolar

0
Em Sergipe serão 1750 escolas envolvidas das redes municipais e estadual em mutirão (Foto: Maria Odília)

O Governo de Sergipe, por intermédio da Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), em parceria com as demais secretarias estaduais e os governos municipais, realizará entre os dias 25 a 29 de março o mutirão da Busca Ativa Escolar, com apoio do Fundo das Nações Unidas para Infância (Unicef). Todos os 75 municípios do Estado fizeram a adesão com o objetivo de evitar a evasão escolar e incentivar os jovens que estão fora da escola a retornarem aos estudos, além de promover atividades intersetoriais voltadas às mulheres.

Todos os eventos acontecerão no horário da manhã, das 8h às 13h. O público-alvo é composto por pessoas que desejam o reingresso aos estudos e a comunidade escolar no geral. O mutirão também tem o apoio da União Nacional dos Dirigentes municipais de Educação (Undime), do Colegiado Nacional de Gestores Municipais de Assistência Social (Congemas) e do Instituto TIM.

O secretário de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), Josué Modesto dos Passos Subrinho destaca que a Busca Ativa Escolar não é somente o aumento das matrículas, mas, sobretudo, garantir o direito constitucional de que todas as crianças e adolescentes devam frequentar a escola. “A busca ativa escolar foi uma das primeiras ações quando assumi a pasta. Acredito que crianças e adolescentes devem ter garantido o direito à educação, independente se são das redes municipais ou estadual. Aderimos ao projeto pioneiro do Unicef e firmamos parceria com os municípios sergipanos”, ressalta.

As atividades serão realizadas em dez escolas-sede no período do mutirão, como forma de conscientizar, mobilizar, sensibilizar à comunidade escolar, mas todos os 75 municípios sergipanos aderiram à campanha e estarão mobilizados na busca ativa.

Das dez escolas-sede, cinco delas terão o apoio da campanha “Todxs por Todas”, idealizado pelo gabinete da vice-governadora, Eliane Aquino, para o Mês Internacional da Mulher. Além de realizar a busca de crianças e adolescentes que por algum motivo estejam fora da sala de aula, o intuito também é promover ações intersetoriais para as mulheres.

Os municípios, escolas-sede e datas do mutirão serão: Estância (Colégio Estadual Arabela Ribeiro) e Aracaju (Centro de Excelência Maria das Graças Azevedo Melo – dia 25/03); Nossa Senhora da Glória (Colégio Estadual Cícero Bezerra) e Nossa Senhora das Dores (Colégio Estadual General Calazans – dia 26/03); Tobias Barreto (Colégio Estadual Maria Rosa de Oliveira) e Nossa Senhora do Socorro (Colégio Estadual Presidente Juscelino Kubitschek – dia 27/03); Itabaiana (Colégio Estadual Murilo Braga) e Carmópolis (CEEP Governador Marcelo Déda Chagas – dia 28/03); e Propriá (Centro de Excelência Maria das Graças M. Moura) e Itabi (Centro de Excelência Maria das Graças Menezes Moura – dia 29/03).

Para Ana Lúcia Muricy, diretora do Departamento de Educação, independente de que seja aluno da rede municipal ou estadual, há de se entender que com o retorno de jovens em idade escolar aos estudos, ganha o município que aumenta a escolaridade de seus cidadãos. “Com a adesão do Estado e dos 75 municípios sergipanos o olhar será voltado não somente para a educação infantil ou ensino fundamental, mas para o ensino médio também. A garantia da Educação aumenta o nível de escolaridade municipal como um todo. Também direcionamos o olhar para os analfabetos e os alunos especiais no processo de inclusão”, disse.

Ações intersetoriais

Rute Lisboa, coordenadora do Bolsa Família Educação explica que a parceria entre a campanha Todxs por Todas com o Busca Ativa Escolar ressalta também a questão da evasão de jovens que engravidam na faixa etária escolar e deixam de frequentar às aulas. “Muitas adolescentes que deixam a escola como consequência de uma gravidez, casam e por algum motivo deixam de estudar. Foi com esse objetivo que a Vice-governadoria e a Educação estão juntas na ideia”, afirma.

Da Seduc irão participar o Departamento de Apoio Educacional (Dase), com palestras com a temática “Mulheres, Jovens e Violência”; o Departamento de Educação Física (DEF), com uma atividade intitulada “Como Viver mais e Melhor; a Biblioteca Pública Epifânio Dória, com rodas de leituras e contação de histórias abordando a questão da mulher leitora e da diferença.

A atuação das outras secretarias nas cidades que terão campanha Todxs por Todas contarão com ações como: programação esportiva e recreativa; emissão de 1ª carteira de identidade para o público feminino; emissão de carteira profissional para o público feminino; rodas de conversa “A Gravidez na Adolescência”; e uma Unidade Móvel da Saúde com a realização de testes de Sífilis e HIV.

Busca Ativa Escolar

Em abril de 2018 a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura lançou a campanha “Lugar de Criança e Adolescente é na Escola”, somente para a rede estadual.

No mês de outubro, o Estado de Sergipe aderiu ao projeto “Fora da Escola Não Pode”, iniciativa do Unicef, que criou uma plataforma com todos os passos e orientações para que os Municípios realizem a busca ativa e resgatem as crianças e adolescentes que estão fora da escola, seguindo uma metodologiapré-estabelecida.

Devido a adesão que o Estado fez à Busca Ativa Escolar, o Unicef entra com a metodologia e com as ferramentas tecnológicas e, os municípios, em regime de colaboração com o Governo de Sergipe, realizam a atividade de busca ativa, identificando, a partir dos seus arranjos institucionais, crianças e adolescentes que estão fora da escola. À Seduc, além da coordenação de toda esta ação intersetorial, cabe a mobilização dos municípios sergipanos para que estes (re)matriculam as crianças e adolescentes na rede pública de ensino.

 A partir da localização do aluno, todo processo é feito pela internet e a ferramenta pode ser acessada em computadores de mesa, computadores portáteis, tablets, celulares (SMS) e smartphones. Para agentes comunitários e técnicos verificadores que não têm acesso a dispositivos móveis há formulários impressos.

De acordo com Ítalo Dutra, a atuação do Governo de Sergipe para garantir que toda criança e adolescente dos 6 aos 17 anos esteja na escola e estudando é também uma preocupação do Unicef e um dos objetivos que nortearam a criação deste fundo das Nações Unidas, que está presente em mais de 190 países. “Então, é louvável que essa ação esteja sendo realizada aqui no Estado de Sergipe e a esse trabalho coletivo e intersetorial nós viemos nos somar, para garantir que o direito à Educação a todas as crianças e adolescentes”, destacou o chefe da Unicef para a Educação no Brasil.

Fonte: Seduc

Comentários