Governo vai realizar ações de prevenção à dengue em escolas públicas

0
O número de notificações e de casos confirmados de dengue em Sergipe pôs o governo estadual em alerta (Foto: Eugênio Barreto)

De forma conjunta, as secretarias da Saúde (SES) e da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc) intensificarão nas próximas semanas o alerta contra a proliferação do mosquito transmissor da dengue com ações de orientação educativa que incluirão cuidados com o uso de fogos de artifício.

As estratégias para ampliar a mobilização da sociedade em torno do tema foram discutidas nesta quinta-feira, 24, entre os secretários de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura (Seduc), Josué Modesto, e da Saúde, Valberto de Oliveira.

Segundo o secretário de Estado da Saúde, o número de notificações e de casos confirmados de dengue em Sergipe pôs o governo estadual em alerta e exige de toda sociedade a adoção de cuidados preventivos para conter o avanço da doença. Além disso, explicou Valberto, dada a proximidade dos festejos juninos, as pastas da Educação e da Saúde desenvolverão ações educativas em torno do cuidado que todos devem ter ao utilizar fogos de artifícios.

“Já estivemos reunidos com gestores da Saúde dos municípios com maior índice de proliferação do mosquito transmissor da dengue para articular ações conjuntas de prevenção, e vamos agora estender esse trabalho juntos às escolas das redes públicas estaduais e municipais, pois entendemos que estudantes e professores têm papéis importantes nesse trabalho de conscientização”, afirmou o secretário Valberto de Oliveira.

De acordo com Josué Modesto, a Secretaria de Estado da Educação, do Esporte e da Cultura já desenvolve ações de orientação educativa nas escolas estaduais, no âmbito do Programa Saúde na Escola, voltadas à prevenção da proliferação do mosquito transmissor da dengue.

“Mas, para além das ações do PSE, vamos convocar todos os nossos diretores regionais de Educação e convidar os gestores municipais da Educação para que, conjuntamente, realizemos uma ampla mobilização nas escolas públicas estaduais e municipais, com ações de orientação sobre a prevenção ao Aedes aegypt e também para alertar às crianças e adolescentes sobre os riscos de queimaduras e de mutilações na utilização de fogos de artificio”, destacou.

Fonte: Ascom/Seduc

Comentários