Neópolis: professores estão acampados na prefeitura

0
Professores prometem continuar ocupando o prédio da prefeitura (Foto: Ascom Sintese)

Já são mais de 24h que professores do município de Neópolis estão acampados no prédio da prefeitura, em protesto pela falta de pagamento do Piso salarial. Segundo o Sindicato dos Trabalhadores da Educação no Estado de Sergipe (Sintese), em 2009, chegou-se a implantar dois terços de R$ 950 (valor à época), mas depois disso as negociações não avançaram. A informação do sindicato é que os municípios de Neópolis, Maruim e Salgado são os três municípios sergipanos que não implantaram o Piso Salarial Profissional Nacional que hoje corresponde a R$ 1187.

Os professores que permanecem acampados no prédio da prefeitura alegam ainda que a polícia foi acionada e que tentou retirar os professores do local, mas a categoria promete resistência.

A equipe do Portal Infonet entrou em contato com o assessor de comunicação da prefeitura de Neópolis que alega uma precipitação por parte dos professores. De acordo com Rubens Filhos, o municipio estava negociando com a categoria quando os professores resolveram decretar a greve. O assessor diz que na última sexta-feira, 2, a Justiça decretou a ilegalidade da greve, sob multa diária pelo descumprimento de R$ 2 mil.

Questionado sobre o pagamento do piso aos professores, ao assessor lembra que o município fez um estudo sobre o impacto e ofereceu 8% de reajuste. “O prefeito quer pagar o piso, mas para isso terá que cortar o transporte de professores que moram distantes da cidade, além de regência de classe e outros benefícios. Nós esperamos um pouco de coerência do Sintese porque o canal de negociação não foi fechado”, fala.

Por Kátia Susanna

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais