Pais insatisfeitos com distribuição de senha à noite

0

Alex Fabiano explica motivo para distribuir senhas à noite (Fotos: Portal Infonet)

A distribuição de senhas à noite para garantir a matrícula dos alunos no Colégio Costa e Silva, da rede estadual, gerou insatisfação de alguns pais. Mas a direção do Colégio explica que a medida é fruto de uma estratégia da escola para proteger pais e alunos que já estavam se preparando, na noite do domingo, 22, para o pernoite na calçada da escola pública.

De acordo com informações do diretor da escola, Alex Fabiano Gonçalves Pinto, ao contrário das interpretações, a distribuição das senhas no início da madrugada protegeu pais e alunos de riscos caso as senhas começassem a ser distribuídas apenas pela manhã desta segunda-feira, 23. Ele informar que, ao perceber a movimentação na porta da escola, decidiu antecipar a distribuição das senhas entre aqueles que já se aglomeravam na porta da escola.

A distribuição das senhas entre as pessoas presentes foi feita em um período breve. “Informamos à comunidade que as senhas seriam distribuídas no dia 23, mas não informamos os horários. E as senhas começaram a ser distribuída à meia-noite e uma hora da manhã não havia mais ninguém na fila”, comenta o diretor. Naquele instante foram distribuídas apenas as senhas porque o período de matrícula acontecerá mesmo entre os dias 24 (nesta terça-feira) de janeiro a 4 de fevereiro. Estavam na fila naquele horário cerca de 150 pessoas, segundo o diretor.

As vagas são limitadas. No período da manhã todas as vagas para o ensino médio foram preenchidas por alunos do próprio colégio. O diretor informa que as vagas disponíveis estão concentradas no período da noite. Basta o interessado procurar a direção do colégio, a partir do dia 27, sem a necessidade de receber senha para a realização da matrícula.
Nas demais escolas da rede estadual de ensino, o período de matrícula foi encerrado na sexta-feira da semana passada, 20, sem transtornos, segundo informou a Assessoria de Comunicação da Secretaria de Estado da Educação (Seed).

Mas as escolas que ainda disponibilizam vagas permanecem realizando matrículas. Basta o interessado procurar a escola mais próxima da residência para viabilizar a matrícula. De acordo com a assessoria, todas as escolas estão trabalhando de forma integrada. Caso a escola procurada não disponha de vaga, os funcionários buscam informações e apresentam sugestões aos interessados, tomando por base a proximidade da residência do aluno.

No Colégio Costa e Silva pode haver redução de vagas

A estatística referente ao número de matrículas deste ano ainda não foi concluída. Mas no Colégio Costa e Silva, a previsão é que haja redução na oferta de vagas devido à estratégia da Secretaria de Estado da Educação para limitar em 40 alunos em cada sala de aula para o ensino médio e em 35 para o fundamental. No ano passado, segundo revelação do diretor, o Colégio Costa e Silva matriculou 263 alunos, neste ano estão previstas cerca de 250 matrículas. A medida de distribuir a senha na madrugada foi tomada em função da grande procura por vagas, segundo o diretor da escola. 

Nesta segunda-feira, 23, a escola estava sob aparente tranquilidade. Alguns alunos buscaram informações sobre os procedimentos relacionados a matriculas e já saíram com a vaga garantida, com a data de matrícula agendada previamente. “Cheguei e eles me orientaram a voltar na noite do dia 3 de fevereiro. Já estou com a vaga garantida e não tive nenhum problema”, resumiu Cristina Santos, que neste ano vai cursar o terceiro ano do ensino médio.

O calendário de matrícula diferenciado no Costa e Silva é consequência da greve dos professores realizada no ano passado, segundo informou o diretor Alex Fabiano. “Concluímos o ano letivo no dia 18 de janeiro e não tinha a mínima condição de realizar a matrícula no período que a Secretaria estabeleceu”, justifica o professor.

Para o início das aulas, a Seed apresentou três opções de calendário. Duas com propostas para o início do ano letivo para o mês de fevereiro e a última para o mês de março. No Colégio Costa e Silva, as aulas serão iniciadas no dia 5 de março. “Aderimos à terceira proposta porque se adéqua melhor a nossa realidade”, comenta o diretor.

Por Cássia Santana

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais