Pedagogia afetiva é tema de evento com professores

0

Aproximadamente 250 professores participaram do evento (Fotos: Portal Infonet)

Carlos Piato explica que pedagogia efetiva traz proposta complementar 

A "Pedagogia Afetiva" foi tema de um evento que reuniu diversos educadores de Sergipe e de algumas cidades da Bahia neste sábado, 25, em Aracaju. A metodologia prepara o aluno de maneira integral para a vida, priorizando valores e princípios, e valorizando seu relacionamento com professores, escola e família. O encontro pedagógico é uma iniciativa do Sistema Maxi de Ensino, que está presente em mais 450 escolas de todo o país.

O diretor geral do Sistema Maxi de Ensino, Carlos Piato, explica que a pedagogia efetiva traz uma proposta complementar ao trabalho da escola.  A ideia, de acordo com ele, é valorizar a afetividade e o relacionamento entre aluno, professores, escola e família.

“É uma junção do processo pedagógico com a afetividade e com valores e e princípios importantes. Eu diria que é o que a gente mais precisa atualmente porque a questão das competências socioemocionais é o que está em destaque. Temos uma série de aprendizados acadêmicos, mas, efetivamente, a questão do comportamento, dos valores, de ter um aluno preparado, tem grande importância. Isso não pode ficar de lado”, comenta.

A ideia do Maxi é ter uma formação integral do aluno. Vamos preparar o aluno para vestibular com conteúdos necessários para que ele vá bem na prova, mas também competências e habilidades necessárias para enfrentar o desafio, além de equilíbrio emocional para enfrentar prova longa. Então, a pedagogia efetiva fortalecera questão do desenvolvimento humano integral.

Daniel Leite: "O objetivo é desenvolver estratégias para que os professores apliquem assim que voltarem para a sala de aula"

Marta Susana Campanha é gestora de uma escola em Aracaju

O coordenador da assessoria pedagógiga do sistema Maxi de Ensino, Daniel Leite, que o evento é fundamental para o trabalho do professor. “ É importante para que eles possam estar juntos, trocando experiências, mobilizando suas energia e iniciando um processo de preocupação com a sua formação. Um outro ponto é que eles vão poder contribuir para que a sala de aula seja cada vez mais melhor. O objetivo é desenvolver estratégias para que os professores apliquem assim que voltarem para a sala de aula”, revela.

A gestora da escola Gente Miúda e Genial, em Aracaju, Marta Susana Campanha, conta que afetividade sempre faz parte dos trabalhos desenvolvidos com as crianças. “Hoje em dia a afetividade é muito importante. A escola. Vivemos em um mundo muito corrido, muitos pais vivem sem tempo, acaba que a escola tem que fazer essa parte, acompanhando a criança. Quando ela vem para a escola, ela traz na mochilinha os problemas de casa. Então a escola precisa acolher a criança, e não, colocá-la em uma sala de aula e jogar a matéria. Tem que está colaborando e trazendo essa criança para perto, para que ela se desenvolva e não tenha problemas de aprendizagem”, destaca.

Por Verlane Estácio

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais