Professora mostra de forma lúdica como falar sobre morte com crianças

0
De acordo com a autora, a obra trata de um tema sensível e necessário, especialmente no momento atual, quando o mundo vive uma situação de pandemia. (Foto: Divulgação)

No próximo dia 11 de setembro, às 17h, a professora Ana Azevedo, do Departamento de Educação da Universidade Federal de Sergipe (UFS), lança o livro Viagem de Claridade, da editora mineira Aletria. Devido às restrições trazidas pela pandemia, não haverá cerimônia de lançamento da obra presencial. O acesso à transmissão do evento se dará pelo link https://youtu.be/P_fv8p2tn08.

De acordo com a autora, a obra trata de um tema sensível e necessário, especialmente no momento atual, quando o mundo vive uma situação de pandemia. “A ideia do livro surgiu inicialmente da vontade de homenagear o meu filho, que fez uma viagem para outra dimensão, mais sagrada. Depois, a constatação de que a literatura necessita falar sobre temas como a morte, que é um assunto tão importante e não se pode negá-lo às crianças”, explica a professora.

“A morte faz parte do desenvolvimento humano, e é um dos temas mais delicados de se abordar, em especial quando envolve a elucidação do assunto com crianças”, reforça.

Ambiente escolar

Para a educadora, a questão deve ser ampliada também para as escolas. “É importante discorrer sobre esse assunto no ambiente escolar, valendo-se de obras literárias de qualidade, com sensibilidade poética, mas sem perder de vista que a criança tem direito a saber e conviver com suas perdas”, afirma Ana Azevedo.

Um dos pontos principais do lançamento do livro, conforme a professora, é a relevância de discorrer sobre o assunto durante uma pandemia que atinge todo o mundo. “Nesse tempo de pandemia, quando as pessoas e as crianças perderam seus pais, avós, irmãos, o tema é mais do que necessário”, destaca.

Seguindo esse raciocínio, o livro aborda o tema da morte com ternura, sensibilidade e emoção. “Fala de separação, ausência, perda, de morte. É a história de um menino de cinco anos que perde o pai e inicia uma busca para compreensão da ausência do mesmo em seu cotidiano. Traz um lindo final, com arte e delicadeza. A ilustração está belíssima, com aquarelas de Walter Lara. É um livro que pode contribuir para trabalhar várias situações conflituosas com as crianças”, detalha a professora Ana.

Autora

Ana Maria Lourenço de Azevedo é professora associada da Universidade Federal de Sergipe, Doutora em Filosofia pela Universidad Complutense de Madrid, líder do Grupo de Estudos e Pesquisa sobre Criança, Infância e Educação na UFS e membro do grupo Relações de Saberes e Subjetividades: Alfabetização, Linguagens e Trabalho da UFS.

É também pesquisadora da área de educação, com foco nos temas culturas das infâncias, formação docente, alfabetização, planejamento e avaliação institucional, além de coordenadora institucional do Programa Residência Pedagógica na UFS.

Fonte: Ascom/Viagem de Claridade

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais