Rede Solidária de Mulheres e SergipeTec levarão cursos a seis cidades

0
Rede Solidária de Mulheres e SergipeTec levarão cursos a seis cidades (Foto: Ascamai)

Depois de uma primeira experiência de aprendizado em cursos e oficinas de capacitação e qualificação profissional. Agora, as mulheres cadastradas no Projeto Rede Solidária de Mulheres de Sergipe, realizado pela Associação das Catadoras de Mangada de Indiaroba (Ascamai) com patrocínio do Programa Petrobras Socioambiental, ampliarão seus conhecimentos por meio de cursos profissionalizantes. A oportunidade surge a partir de uma parceria do Projeto com o Sergipe Parque Tecnológico (SergipeTec).

Cerca de 600 mulheres terão a oportunidade de cursar e se formar em informática básica; atendimento ao cliente; rotinas administrativas; e cuidadora de idosos. Para as mulheres da Rede, essa é uma oportunidade impar de agregar conhecimento para buscar inserção no mercado de trabalho. “O projeto investe na nossa educação, permitindo que a gente aprenda determinada profissão, se especialize e possa trabalhar e ter renda”, reconhece Silvânia Felizardo, da Rede.

Os cursos serão ofertados para as mulheres de todas as áreas de atuação do projeto, que são: Carmópolis (Assentamento São José; Palmeira, Aguada e sede do município); Povoado Porteiras em Japaratuba; Baixa Grande em Pirambu; Capuã na Barra dos Coqueiros; Manoel Dias e Ribuleirinha em Estância, e Pontal em Indiaroba. Em Carmópolis os cursos ocorrerão no Centro Estadual de Educação Profissional Governador Marcelo Déda. Já nas outras comunidades, os cursos serão realizados nas unidades de produção e sede de associações das Catadoras de Mangaba. O início das turmas está previsto ainda para esse mês de novembro.

Até o momento, as mulheres da Rede já participaram de cursos e oficinas de capacitação e qualificação profissional como, maquiagem social, bordado, macramê, reciclagem, corte e costura, doces artesanais; além das oficinas de agroecologia para plantio de mudas e viveiros, processamento de alimentos e boas práticas, e educomunicação. Todas receberão certificado da Universidade Federal de Sergipe, parceira do Projeto Rede.

Fonte: Ascamai

Comentários