Sejuc realiza provas do Enem para internos de Sergipe

0

Detentos concentrados nas provas (Foto: Divulgação)

Nesta terça-feira, 29, aconteceu o segundo dia das provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) para os internos das unidades prisionais de Sergipe. O Exame teve início na segunda-feira, 28 as 12 horas em Sergipe, 13h de Brasília. O término das provas foi pontualmente as 16h30 local, 17h30 de Brasília. Os 76 internos inscritos foram submetido a seis disciplinas com a orientação da coordenadora Educacional do Sistema Peniteciário da Secretaria de Justiça e de Defesa ao Consumidor, Elane Marques.

As diciplinas aplicadas se dividiram em Cências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Linguagens, Código e suas Tecnologias, Língua Estrangeira e suas Tecnologias e Redação. A Coordenação Geral do Enem é do Departamento do Sistema Penitenciário (Desipe) e aplicação das provas é fiscalizada e supervisionada pelo Cesp da Universidade de Brasília.

Para o secretário de Justiça, Benedito de Figueredo, o Enem é de grande importância porque valoriza o interno através do estudo para que ao retornar a sociedade o egresso possa ter uma nova oportunidade perante a sociedade. No ano de 2010, o Enem foi realizado no Sistema Penitenciário pela primeira vez com total aprovação do secretário. Ele deixa claro que nenhum interno deve permanecer sem acesso a educação no Sistema Prisional.

Com transparência – A organização do Enem nas unidades conta com salas de aula disponibilizadas exclusivamente para a realização das provas, que acontecem na presença de um fiscal do Ministério da Educação, para que o Exame transcorra com total transparência. Elane Marques explica que em 2010 cinco internos foram aprovados, sendo que um já se encontra em liberdade, outro está em prisão domiciliar e outros três se encontram na unidade prisional aguardando a entrega do certificado através do secretário Benedito de Figueiredo e do IIFS – Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Sergipe, representado pela reitoria.

Para o diretor do Sistema Penitenciário de Sergipe, Manuel Lúcio Neto, o Enem é de grande relevância na vida dos internos tanto na prisão ou fora dela. Ele faz questão de ressaltar que um grande resultado foi obtido em 2010, quando um interno foi aprovado no Enem com pontuação elevada e hoje fora da prisão já está cursando Direito. O Enem se enquadra na concepção da Sejuc que tem por lema a ressocialização e reinserção dos internos na sociedade, através da educação e profissionalização. Hoje todas as unidades prisionais oferecem acesso aos estudos tanto no Ensino Médio quanto no fundamental.

ENCEJA – Mas a Sejuc não para por aí e após as provas do Enem serão inciandas as inscrições para o Enceja, exame que testa a qualidade do ensino fundamental no Brasil. Elane Marques explica que o Enceja é uma avaliação voluntária e gratuita ofertada as pessoas que não tiveram a oportunidade de concluir os seus estudos em idade apropriada e afere competências, habilidades e saberes adquiridos tanto em processo escolar quanto extraescolar. O Enceja é utilizado principalmente para pleitear a certificação em nível de conclusão do Ensino Fundamental.

Fonte: Ascom Sejuc

Comentários

Nós usamos cookies para melhorar a sua experiência em nosso portal. Ao clicar em concordar, você estará de acordo com o uso conforme descrito em nossa Política de Privacidade. Concordar Leia mais